domingo, 31 de janeiro de 2021

INTERVENÇÕES DO SUPER-HERÓI BAURUENSE (141)


"ENQUANTO ELES FINGEM BRIGAR, O ZÉ POVÃO SE DANA CADA VEZ MAIS"
Essa a conclusão do Guardião, o super-herói bauruense, que neste momento assiste, como toda a população bauruense a uma disputa entre horrorosos, de um lado a novíssima (sic) prefeita bauruense Suéllen Rosim e do outro o governador do estado de São Paulo João Dória e com um final mais do que conhecido, a danação da população.

Guardião não perde tempo e faz uma análise curta e grossa da contenda: "Ambos os lados são mais que pérfidos. Percebam que Suéllen não se apresenta sozinha nessa disputa. Acaba de retornar de Brasília, onde foi receber novas instruções para fazer frente a este enfrentamento, pois como todos sabemos, Bauru sendo a única cidade onde seu partido bolsonarista e fundamentalista venceu em São Paulo, elegendo prefeito e sendo Bauru um polo importante dentro da estrutura paulista, o staff palaciano federal vai investir nela para o embate com os interesses do oponente do presidente. Bauru é hoje o palco de acontecimentos importantes dentro de algo ocorrendo em nível nacional e não se espantem se num futuro não muito distante, ela conseguindo galgar mais sucesso nas suas empreitadas, pode alçar novos voos, como ser cabeça ou mesmo vice em chapas de maior alcance".

Ele continua: "Percebam algo. Hoje está sendo difundido uma fake news apregoando que Suéllen teria ido até Brasília buscar vacinas, pois Doria não teria as enviado para Bauru. Mentira da pior espécie e bem a cara de muitas fakes news que ocorreram a nível nacional para favorecer Bolsonaro. Seria este o padrão daqui por diante? Mentir para mantê-la como salvadora da cidade? Tem tudo a ver, mais do que possível. Primeiro que, vacinas vieram a Bauru e na mesma porcentagem que os demais lugares e se mais não vieram, a culpa é exclusiva neste quesito do Governo Federal, irresponsável e criminoso em suas ações. Doria tem muita culpa, mas por outros motivos. O fato é algo pelo qual todos devemos estar mais do que atentos, o de estar em curso um alumbramento para com Suéllen, defenestrando Doria, como um sendo tudo de bom e o outro tudo de ruim, quando na verdade são farinha do mesmo saco, representam a mesmíssima coisa, um neoliberalismo falido e sem nenhum interesse em atender reivindicações, mínimas que sejam, de caráter popular".

Guardião, para não se estender, conclui com algo sobre a abertura e fechamento de tudo na cidade e onde estariam os dois no ringue em franca luta, com golpes bem abaixo da linha da cintura e de ambas as partes. "Não se deixe enganar, nessa disputa não existe santo e nenhum dos dois pensa na defesa do povo. Os interesses são outros e só não enxerga quem não quer ou é mesmo muito do mal intencionado. Doria se diz a favor da Ciência e coloca as cidades na Faixa Vermelha, exigindo nova forma de postura de vida, mas clama e luta na Justiça pela abertura das escolas. Suéllen, representando Bolsonaro, flexibiliza tudo, mantendo portas abertas e bate cartão também na abertura das escolas. No frigir dos ovos, pouca coisa divergente, "detalhes tão pequeno de nós dois", como diria Roberto Carlos neste inquietante momento. A divergência é a disputa pelo poder e da sucessão presidencial, com tudo já escancarado e tendo Bauru, pela posição que hoje ocupa, de única cidade a representar o "Patriota" bolsonarista no poder, tudo convergindo para cá e a prefeita fazendo o jogo de Brasília. O mais é o menos, pois para agradar seu mentor, ela fará tudo o que convier, puder e for necessário. Escrevam isso", e coloca fim na conversa, continuando a assistir uma luta, bem a caráter daquelas da antiga, telecatch, marmelada pura.
OBS.: Guardião é fruto da arte, traço do artista Leandro Gonçalez, aliado a verve mafuenta deste HPA, numa junção que, se houver aproximação de algo combustível, explosão na certa.

A INCOERÊNCIA BAURUENSE É DE CORAR QUALQUER UM DE VERGONHA
Posições incompatíveis no momento, mas defendidas descaradamente neste momento, quando os hospitais estão lotados e daí os tais das ditas "forças vivas", com aval do Jornal da Cidade, mostram o caos avançando e por outro lado, pregam a abertura. Como uma coisa pode resistir com a outra? Impossível. São boçais, diria mesmo, criminosos, pois o único argumento que usam é o do aumento de leitos, como se isso bastasse com tudo aberto e exposto. Nenhum destes cobra nada do Governo Federal, quem deveria estar amparando tudo e todos neste momento, mas encontraram um culpado, Doria - outro pérfido, mas não mais que Bolsonaro. São todos falsos, negacionistas, bolsonaristas e pensam somente em seus negócios. Essa a Bauru nojenta, asquerosa, repugnante, que deve ser rejeitada e em breve, se tudo tomar mesmo contornos de calamidade, serão de fato culpabilizados pela situação. São cruéis e insanos até a médula.

BAURU EPICENTRO DO BOLSONARISMO SUELISTA
Domingo pela manhã, rolando em Bauru, com cobertura vinda dos céus, feita por helicóptero da Polícia Militar, uma carreata, tendo por início o SinComércio e no único serviço de prestar apoio para a novíssima (sic) prefeita Suéllen Rossim na investida desta, bolsonarista de quatro costados, contra o governador Doria. Estão nas ruas, sob a tacanha alegação pela manutenção da flexibilização na cidade, mas embutido, porém explícito algo mais do que a prefeita foi buscar em Brasília nesta semana, as condições para tornar Bauru um bunker estadual a favor de Bolsonaro e contra Doria, com apoio, como se vê pela foto de muitos grandes comerciantes da cidade - caminhão do Barracão um destes - e com alto e bom som na voz de nada menos que Alexandre Pittolli, o radialista da Velha Klan, sempre a serviço do que de pior temos. Junto a tudo, bandeirinhas do Brasil, como se o que fazem é algo pelo bem do país e patriótico. Entoam o hino nacional e se apropriam das cores verde amarelo, a maioria comprando a causa dos que, já transformaram Bauru no epicentro de uma disputa onde a cidade só tem a perder - e perderá -, pois a pecha do retrocesso ficará encalacrada na sua face, essa horrenda hoje nas ruas e querendo se passar de bons mocinhos. Em nenhum momento clamam pela Saúde pública ou pelos cuidados para evitar a ampliação da contaminação em massa, mas só algo a favor da prefeita e contra o governador. Tem gato nessa tuba e Bauru, novamente sendo apunhalada como um dos redutos mais conservadores do país.

A BAURU QUE NÃO SE EMENDA - A REVOLTA DOS SEM ÁLCOOL
Acordo no sábado, 30/01, penúltimo dia do mês de janeiro, pandemia em alta, decreto da prefeita flexibiliza para alguns e determina que todo dia após 20h e nos finais de semana está proibida a venda de bebidas alcoólicas na cidade, dando vazão para o surgimento de muitos Al Capones cidade afora, oferecendo o produto clandestinamente, na surdina, como já foi feito neste país tempos atrás com o combustível. Pois bem, acordo e recebo via mensagem reservada no facebook algo desta lavra: "Faz um documentário no face sobre nós funcionários de mercado e atacado pois estamos sendo ofendidos, xingamentos por questão ao decreto da venda de bebida alcoólicas". É isso, os bauruenses ditos como "normais", vetustos "cidadãos do bem" investem contra quem não tem culpa. e lá vou eu - via virtual - registrar mais este ato do imbecilizante momento vivido, não só por causa da pandemia, mas pelos descasos todos acumulados, requentados e perfilados, prontinhos para qualquer dia explodir numa reação incontrolável. Se este povo não se revolta devidamente, como já deveria ter feito diante dos malfeitos criminosos do Senhor Inominável, que venha então a Revolta dos Sem Álcool, essa pelo visto, incontrolável.

O resultado: Antes das 9h de ontem tudo é flexibilizado por novo decreto e o "tudo permitido" é devolvido, com a população tendo o direito de comprar sua bebidinha até às 20h. Os danados perceberam que, neste país não ocorreria nenhuma revolução para derrubar o algoz que nos governa em Brasília, mas por causa da proibição do álcool sim, algo poderia ter início e propiciar o incontrolável, daí, resolveram deixar a bebida rolar solta e acalmar a massa. E tudo volta à normalidade no país da vassalagem explícita, neste momento, com Bauru já considerada o "bunker" bolsonarista paulista, cidade governada pelo "Patriota". Precisa dizer e escrever algo mais?

sábado, 30 de janeiro de 2021

REGISTROS DO LADO B (30) e AMIGOS DO PEITO (181)


NO 30º LADO B DESTE MAFUENTO HPA, HISTÓRIAS DO CARNAVAL BAURUENSE E DA RESISTÊNCIA DE QUEM FAZ SAMBA VOLTADO PARA AS QUESTÕES SOCIAIS, MAURINHO DOS SANTOS
Serviço: será hoje, sábado, 30/01/2021, 19h pelo facebook deste mafuento HPA. Havia marcado para 18h, mas hoje tem final da Libertadores, direto do Maracanã, 17h, Santos x Palmeiras, daí achamos por bem, fazer o bate papo após o jogo, então tudo fica pras 19h. Ok?!?!

É um luxo eu estar por aqui, continuar por aqui e neste momento poder realizar meu 30º bate papo semana, onde conto as histórias do Lado B destas plagas, também denominadas por mim de “A Importância dos Desimportantes”. Completo com essa um número redondo e me sinto orgulhoso pelo resultado, pelo que já foi parido e por tudo o que ainda está fervilhando em minha cabeça, pronto para ser despejado, expelido e apresentado por essa via. Contar histórias do povo é algo que adoro fazer, preenchendo uma lacuna ainda necessitando de muitos outros com a mesma disposição, pois a verdadeira história, a que nos interessa mesmo, a dos que suaram e suam suas camisas numa infernal labuta diária, essa nos foi escamoteada. Essa rara oportunidade de ir revendo, um por um, algo dessa história me dá também forças para conseguir continuar enfrentando o que é a agrura de permanecer por mais de um ano em estado de cuidados para não se contagiar pelo Coronavírus. Daqui de onde me encontro, reservado e apartado, dou o meu quinhão e busco nestas entrevistas dizer em alto e bom som, que em primeiro lugar, continuo bem vivo e depois dar voz apara tantos que pouco conseguem. E a cada semana uma abordagem nova, um personagem novo e uma história a se juntar a todas as demais, de muita luta e resistência.

Na desta semana, conto não só a história do sambista MAURO DOS SANTOS, também chamado carinhosamente por muitos como MAURINHO DOS SANTOS, alguém com o samba na veia e na verve afiada com que desfia letras fantásticas. Esse hoje aqui retratado fez história em Carnavais passados, tendo escrito seu nome definitivamente no panteão dos grandes letristas bauruenses. Sua pegada é a do social, pois é, como mesmo faz questão de dizer, “fruto de uma época de luta, resistência, quando o movimento estudantil era vibrante, o enfrentamento com a ditadura se fazia a todo instante”, ou seja, ele foi forjado aí e isso ficou encruado nele, reverberando em tudo o que faz. Ele vai nos contar a sua história, como tudo teve início, quem o incentivou, como foi sendo moldado para adentrar não só o mundo do samba, mas o da resistência nesta cidade dita e vista como “sem limites”. Mauro tem a história das ruas ainda guardada dentro de sua cabeça e o que faço neste momento é ir lá, o estimulando a abrir esse baú de memórias e contar um bocadinho pra que todos nós tomemos conhecimento. Isso é mais que lindo. Maurinho não quer falar só dele, já deixou isso claro, quer também lembrar dos outros sambistas, os que tiveram seus nomes imortalizados por gente que valoriza estes todos que lutam e o fazem debaixo de muito “sangue, suor e lágrimas”.

Só por isso, o relato do Maurinho é mais que grandioso, mas tem mais, muito mais. Ele perpassa o Carnaval, conta também sua origem, algo mais das quebradas de cantos pouco retratados no papel. Esse é o encanto de gente como ele, pois são possuidores de reservas inestimáveis de história viva, pulsante e prontas para ser expelidas. Hoje ele faz isso e em uma hora de conversa, com seu jeito malemolente, criativo, simpático, irreverente e mordaz, desfia algo sobre as entranhas desta insólita Bauru. Eu só estou do lado de lá colhendo isso tudo, um privilegiado, suando muito a camisa para ver se consigo me conter e saber conduzir uma conversa mais que reveladora. O cara sabe tudo do samba destas plagas, rala muito o dia inteiro, isso há décadas, para sobreviver, não se entrega e não abandona suas origens. Possui uma rica história e neste momento, quando a pandemia nos impede de colocar o bloco na rua, na maior festa popular deste país, o Carnaval, faço a minha parte e relembro por aqui, junto dele, quem vivenciou isso tudo, lembranças mais que inenarráveis e as deixo fluir, algo mais que necessário para nos dar força em continuar esgrimando, lutando e ultrapassando os limites, passando por cima de tantas pedras pelo caminho.

Abaixo um bocadinho do que já escrevi dele e está registrado no meu blog pessoal, o Mafuá do HPA, onde reúno escritos desta cidade, desde 2007, um por dia e neste período, algo já deixei registrado dele, o grande Maurinho dos Santos:

- Em 13.02.2015 publiquei: “MAURINHO E OS INESQUECÍVEIS SAMBAS SAÍDOS DE SUA CACHOLA - Quem tem história para contar, conta que é uma beleza. Gosto muito da própria pessoa, tendo talento não ficar usando de falsa modéstia e desdizendo de suas próprias qualidades. Esse aqui diz e mostra o que tem que ser dito, prova por A + B toda sua trajetória. Nesses casos e momentos, o melhor mesmo é parar e ficar ouvindo atentamente a voz da sapiência ir relatando tudo o que já fez, por onde já passou e as láureas conquistadas. Esse aqui tem muita história para contar. MAURINHO SANTOS, 58 anos é talvez o maior compositor dentre toda uma gana de gente que já criou samba para as mais variadas escolas de samba de Bauru. Sua produção é contínua e dentre todas as escolas hoje existentes só para uma ainda não compôs nada, a Coroa Imperial. Para as demais, seu nome já está inscrito no panteão dos seus compositores. Um alegre personagem de todos os carnavais, pois não ficou de fora em nenhum nas últimas décadas. Vendedor publicitário numa pequena empresa de sua propriedade, morando hoje no Bauru XVI, o Núcleo Edson Francisco da Silva, casado, 3 filhos e 12 netos, um sujeito de bem com a vida e fazendo sambas só para o Carnaval, sua especialidade. Começou no Flor da Vila Dutra (“dos tempos do Passa Largo tocando corneta”, diz) e não mais parou. Foi também cronner de orquestra por muito tempo, sendo só com o Badê 17 anos de estrada. Camisa 10, Mocidade, Cartola (“o hino deles é de minha autoria”) e tantos outros. Vai relembrando de cabeça os sambas da Império da Vila, da Nova Esperança: “84 foi Quilombo dos Palmares, 86 foi Iluda ilusão de ser iludido, quando fomos campeões, 87 com o Belas Mentiras, 88 com A Estória que a História não contou e 89, com o 171, mais atual que nunca”. Prefere escrever sozinho, sem parceiros e assim tocou a vida. Esse ano fez o samba da Azulão e cheio de pompa e sem falsa modéstia diz a plenos pulmões: “Esse Sem Medo de Ser Feliz é o melhor refrão do Brasil na atualidade”. Insiste na audácia, em não temer se intitular bom nesse negócio de samba enredo. Pudera, Maurinho é o compositor mais premiado na história dos carnavais bauruenses. Assista clicando a seguir o Maurinho cantando seus sambas e o "melhor refrão do ano": https://www.facebook.com/video.php?v=1007039519326057&pnref=story”.

- Em 26.12.2017 publiquei: “OLHA SÓ QUEM VAI FAZER A MARCHINHA 2018 DOS TOMATEIROS - Mauro Santos, ou Maurinho ou mesmo Maurão é figura mais que conhecida do mundo do samba em Bauru, tendo já escrito letras sempre lembradas de sambas enredos para várias escolas da cidade. Sua verve criativa vai além da descrição do tema, sabendo muito bem dosar a picardia necessária para dar aquele toque a mais, tão necessário e fazer chegar a todos uma crítica social relevante e contundente. No ano que Silvio Selva pede licença do bloco, a letra da marchinha foi entregue para esse nato sambista da periferia bauruense e como sempre fez, algo de grande valor estará sendo divulgado nos próximos dias. Morou muito tempo na vila Dutra e hoje está lá no Jaraguá, com seu jeito malemolente e cheio de charme. Já temos o ilustrador da camiseta, o GREIFO, hoje foi decidido o tema da marchinha e junto dele estamos divulgando o nome do sambista que irá compor a letra e a música da marchinha, MAURO SANTOS. Para quem não conhece o Mauro, eis aqui algo gravado hoje, quando lhe apresentávamos sugestões dos temas para serem incluídos no que fluirá de sua fértil imaginação. Roque Ferreira, que com ele já esteve em antigos carnavais faz uma breve apresentação e pede para ele reviver algo produzido por ele em 1992, o samba criado para a Império da Vila Nova esperança, o "171". Vejam ele cantando à capela e constatem se não acertamos na mosca. De algo o bloco farsesco, burlesco e algumas vezes carnavalesco BAURU SEM TOMATE É MIXTO tem a mais absoluta certeza, o bichop vai pegar no Calçadão da Batista em 2018. Cliquem para ver o vídeo: https://www.facebook.com/henrique.perazzideaquino/videos/1944889522207714/”.

- Em 03.09.2019 publiquei: É HOJE NO MUSEU FERROVIÁRIO - O LIVRO DO MAURINHO VAI GANHAR O MUNDO - "Lançamento do livro " Bis, muito além de um refrão", do meu grande amigo Mauro Vieira dos Santos, às 20 horas no Museu Ferroviário.
Mauro, e muito conhecido na cidade como compositor de belíssimos sambas de enredo, agora temos a oportunidade conhecer o escritor”, escreve Roque Ferreira. Escrevo algo além do que o amigo Roque escrevinhou em seu facebook. Maurinho Santos é um monte de coisas ao mesmo tempo. Sambista de renome na cidade, tendo participado de infindáveis carnavais, sempre na qualidade de letrista, mente criadora utilizada para sambas enredo campeões e na boca do povo. Um sarará de vida difícil, desses que se viram como pode para continuar pela aí, fazendo e acontecendo, sem se vergar, nem dizer amém. Um sujeito com a bandeira da independência e liberdade desfraldada logo na fachada, doa a quem doer. se vira nos trinta desde sempre, vendendo o que estiver disponível para fazer frente suas necessidades e com isso ir tocando o barco, remando contra a maré, sempre de cabeça erguida. Aprendi a gostar muito desse cidadão suburbano desde quando o vi pela primeira vez, numa apresentação anos atrás lá no bloco farsesco, burlesco e algumas vezes carnavalesco, o Bauru Sem Tomate é MiXto. Chegou por lá com uma roupa branca de enfermagem e nela escrito à caneta nas costas algo sobre sua resistência e como encara esse mundo. Até então Silvio Selva fazia as letras das marchinhas, mas quando declinou de fazê-lo, Maurinho assumiu o posto e seguirá em frente ad aternum, até cansar. Tem empatia garantida com todos, algo dessa fidelidade canina pouco usual nos tempos atuais. o danado agora surge com esse livro e nele diz estar contido algo que sua memória de elefante foi juntando num reservado e agora despejado de uma só vez numa obra que, diz vai dar o que falar. Ele deve cutucar a onça com a cara curta e por isso só, merece a atenção. Eu não só vou estar no lançamento do livro, como já comprei alguns exemplares e os distribuirei para amigos sem condição de fazê-lo, pois pelo visto, quem gosta de samba, carnaval, rua, subúrbio, vicinais, história contada pelos tais derrotados deste mundo, os que padecem dos males praticados pelos dos andares de cima, terá nos escritos dele um prato mais que cheio para degustação e deleite. Maurinho mora no coração do Tomate, no meu e estaremos com ele hoje, amanhã e sempre, pro que der e vier, pois a gente bem sabe, unidos venceremos e isolados, não somos nada, fácil de sermos eliminados. A gente joga coletivamente e é por isso que estamos todos aqui. Maurinho merece isso e muito mais”.

- Em 05.02.2020 publiquei: “ALGO DO BLOCO DO TOMATE - QUEM TEM MAURINHO COMO LETRISTA DE SAMBA, TEM SEMPRE UM ÓTIMO CARNAVAL GARANTIDO: O bloco farsesco, burlesco e algumas vezes carnavalesco BAURU SEM TOMATE É MIXTO tem sorte na vida. Muitos dele se aproximam assim por osmose, por sentirem no ar que suas vidas estão irremediavelmente entrelaçadas com esse modo irreverente, criativo de cutucar o algoz, aquele que, se diz santo, mas na verdade joga contra os interesses populares. Todos os aqui postados do lado de cá sabem muito bem dos motivos de aqui estarem e lutam, cada um ao seu modo e jeito, contra as injustiças, estejam elas onde estiverem. São tantas as histórias e na junção de todos, eis o bloco constituído, formatado e sempre forte. Se na exatidão da palavra esse agrupamento não pode ser considerado como revolucionário, poderia muito bem o ser como libertário, desbravador, contestador e enfrentador, além de criador de caso. Carnaval para nós não tem sentido sem esse lado social, o da cobrança já feita no dia a dia contra esse bando de perversos a nos judiar o ano todo, os malversadores e sacaneadores do mundo atual. Nos colocamos contra eles de peito aberto, eles lá, nós cá e assim continuaremos até quando for possível. Não existe liga a nos unir, ligar ou mesmo estabelecer diálogo plausível de acordo”.

Poder conversar com gente tão sábia como Maurinho é de um inenarrável luxo. Venham e depois conversaremos a respeito.HOJE AO FINAL DA TARDE, O LINK DE COMO FOI A ENTREVISTA E MEUS COMENTÁRIOS FINAIS DE COMO FOI O BATE PAPO. AGUARDEM...

sexta-feira, 29 de janeiro de 2021

O PRIMEIRO A RIR DAS ÚLTIMAS (97)


VIROU PREFEITA, AGORA É VIDRAÇA
1.) MÃE É MÃE, SEMPRE AO NOSSO LADO, NA ALEGRIA E NA TRISTEZA – A MÃE DA PREFEITA BAURUENSE É O MUST DESSE JANEIRO
Tudo bem, mãe é para se guardar do lado direito do peito, andar sempre juntinho, ouvir conselhos, mas sem exageros. A novíssima (sic) prefeita de Bauru, Suéllen Rossim extrapola no quesito proximidade e mantém a sua dileta mãe sempre ao seu lado, pelo visto, nas 24h do dia e da noite. Nada contra, mas ela é prefeita e a senhora sua mãe exerce neste momento simplesmente o papel de mãe, sem remuneração oficial, mas como se cargo tivesse dentro da atual administração. Logo que foi eleita, como providência primeira, apresentou a cidade para sua mãe, circulando com ela por onde ia, assuntando e cheirando, até para poder orientar melhor a filha, agora alcaide municipal.

Num segundo capítulo, que aqui conto em duas partes, algo mais do que está em curso. Suéllen montou um gabinete só pra sua mãe no 3º andar da Prefeitura, bem ao lado do seu gabinete de prefeita e de lá, com maquininha de café e tudo, cappuccino sendo servido aos que a visitam, flores na mesa, recebe a tudo e todos que a procuram, espécie de antessala da filha. Tudo bem, a filha é solteira e a nomeou para o cargo social, aquele na ação social municipal determinado para as 1ªs damas. Nenhuma, pelo que sei, até então teve sala ao lado do alcaide. Imaginem as esposas dos prefeitos tendo sala ao lado durante todo o mandato, ininterrupto trabalho começando em casa e culminando na Prefeitura. O fato é que a sala da mãe da prefeita é o fato mais comentado lá na Prefeitura nos últimos dias e até já gera algum tipo de questionamento para quem pretende marcar agenda de visita para tratar de pauta de trabalho, se deve antes passar pelo crivo da mãe ou se pode ir direto e será normalmente atendido. Tem quem prefira sentar com a mãe primeiro, assim já chega na prefeita com aval da mãe. Todos sabemos, aval de mãe é algo de inolvidável valor. Sinto muita falta da minha aqui do meu lado, pois sei, nem me deixaria escrever o que faço neste momento, mas como ela já se foi, escrevo, não sem antes reafirmar, mãe é tudo e devemos mesmo aproveitar todo e qualquer momento ao seu lado. Não se esquecendo que tudo deve ter um limite, inclusive puxando o freio quando necessário.

No segundo ponto, algo da viagem da alcaide à Brasília onde disse ter ido em busca de verbas, ou seja, grana para conseguir tocar a vida da cidade adiante. Sentou com a ministra da goiaba, a Damares, teve audiência fora da agenda com Bolsonaro e quando convidada para o almoço numa churrascaria, aquele onde o presidente atacou os jornalistas por causa do leite condensado, ela estava lá. Pasmem, sua mãe estava junto. A mãe foi com ela para Brasília. Todos sabemos é mesmo complicado alguém sozinho em Brasília, aquele antro, daí nada melhor do a mãe ao lado da gente. Adoraria tê-la ao meu lado em alguns momentos pela aí. Perdi a oportunidade e em alguns casos, me dei mal pela falta da conselheira de todas as horas. Na ida a Brasília, sabemos agora pelo site da Prefeitura que a prefeita levou também uma funcionária de carreira, a Andreia, especializada na confecção de projetos e cavar dinheiro nas hostes federais e estaduais. Algo mais que necessário. Nesse campo deve ter sido produtivo o acompanhamento e saberemos na sequência – se algo for divulgado – sobre esses resultados.

Mas, e a mãe? Na foto na churrascaria, quando todos gritavam alto o nome do “mito”, dizem que a mulher ao lado da prefeita na foto é sua mãe. Tudo bem, a mãe foi, mas a pergunta que não quer calar e precisa ser esclarecida desde já é quem pagou as contas da mãe, desde passagens, hospedagens e tudo o mais. Para o bem da coisa pública, a prefeita pode – e nada contra – demonstrar todo apreço por sua mãe, mas tem que, pelo bem do cargo que hoje ocupa, comprovar que a mãe pagou tudo do próprio bolso ou mesmo, ela, a filha pagou, mas não com dinheiro público. Permanecendo quietas, caladas, contritas e sem apresentar as contas da viagem, a relação dela com a cidade teria certo estremecimento, mas nada se pode aventar, sem antes ouvi-la. E por fim, a mãe foi junto só como acompanhante e ouvidora ou também já está na plena atividade para o qual foi designada pela filha? Mãe conselheira é primordial na vida de qualquer um, alguma dúvida disso?

OBS.: Escrevo sobre mãe, um assunto que me faz ter recordações inenarráveis da minha. Quase uma dezena de anos longe da mesma, algo pelo qual, sei disso, nunca mais terei ninguém conseguindo suprir o tanto fez por mim. Enfim, mãe é mãe, sempre me aconselhando como poucos o fazem hoje, com a sabedoria acumulada pelo fato de ter criado quatro, cada qual necessitando e muito de seu ininterrupto acompanhamento. Sinto muito sua falta. Aproveite, Suéllen, mas sem excessos.

2.) O JORNALISMO SEM VERGONHA: VELHA KLAN FAZ DE TUDO PARA A PREFEITA ENTRAR NA DELE... – PITTOLLI SENDO PITTOLLI E O JORNALISMO INDO PRAS CUCUIAS
Alexandre Pittolli é aquele jornalista que 99% dos jornalistas desta terra varonil abomina, corta volta e rejeita, renega, pois pratica um jornalista bem longe da verdade factual dos fatos. Os fatos e este percentual de rejeição diz muito sobre tão pervertida pessoa. Denigre o meio jornalístico, como neste momento, quando durante a eleição, fez de tudo e mais um pouco, declarado e escancarado jogo para eleição no segundo turno do candidato Raul, chamando Suéllen de tudo quanto é nome feio. Não adiantou, pois seu público não foi na dele. Foram na de Suéllen e ele subiu nas tamancas, gritou, esperneou, botou os bofes pra fora, mas não teve jeito. É um Midas às avessas, onde bota as mãos, derrota na certa. Credibilidade zero.

Neste momento, quando Suéllen não lhe dá bola, ela chegou a ir para São Paulo dar entrevista para a matriz da pior rádio do país, a Velha Klan, mas não para ele. Ele não se segura e agora, com a decisão dela de bancar a tal da flexibilização, contrariando o Governo de SP, a Ciência e o bom senso, ele a bajula, pois pensa e age do mesmo, insuflado por outro no mesmo desajustado enquadramento, Walace Sampaio, do SinComércio. São os abilolados no meio da pandemia, pregando a morte, tudo pelo lucro. Ele faz de tudo, puxa o saco diariamente pelas ondas do rádio e ela nada, resiste de não falar com ele, ainda ressentida da campanha. Parcialmente ele deu seu jeito maroto dela ser por ele entrevistada. Numa coletiva na Prefeitura, um externa da rádio participa, faz perguntas a ela e num certo momento diz que Pittolli quer lhe perguntar algo. Constrangida aceita e ele a lambe de tudo quanto é jeito e maneira, algo pegajoso, nojento, nocivo. Diz que o que fez foi “eleição”, como se ali valesse tudo, de joelhos pede perdão e ouve dela algo assim: “Quero ver se vai se comportar direito daqui pra frente”.

Com o rabo entre as pernas, ele vai conseguindo seu intento, enfim, ambos são farinha do mesmo saco, representam a mesma coisa, o lado neoliberal predatório bolsonarista, negacionista e a serviço do que de pior temos, a negação da Ciência em prol dos que pregam o tudo aberto, doa a quem doer. Já discorri por aqui sobre isso deles ficarem insistindo em abertura de leitos, como se fossem suficientes diante do tudo aberto no momento de maior transmissão do vírus, ou seja, quanto mais leitos tiver, com descontrole nas ruas, sempre precisarão de mais e mais, como um moto contínuo. Está sendo hilário ver o vetusto jornalista (sic) rastejar – talvez recebendo ordens da direção da rádio –para ter Suéllen lhe dando entrevistas. Pittolli é hilário, pois desce a lenha nos professores – “vagabundos” – e tudo o mais que se apresente no caminho dos que querem tudo aberto e ao entrevistar os prefeitos da região, percebe que todos estão se posicionando diferente do que ele prega, o respeito às determinações das autoridades, principalmente a da Saúde. Pelo microfone ele expele merda pura, mas quando diante destes, não os enfrenta. Resignado, murcho, muda de assunto, pois todos, indistintamente estão agindo bem diferente de Bauru, de Bauru e de Walace. O jornalismo da Velha Klan não surpreende, age como sempre o fez, a serviço dos poderosos, dos golpistas, do conluio antidemocrático. É lindo ver ele passar vergonha diante dos seus entrevistados. Já com Suéllen, creio vá continuar tentando, rastejando até vê-la mais dócil, enfim, como já disse, se merecem. O jornalismo de fato, envergonhado com o que vê em curso, se apresenta como algo bem diferente do que se vê.

OBS.: Não é por menos que, o bloco farsesco, burlesco e algumas vezes carnavalesco Bauru Sem Tomate é MiXto escolheu unanimemente - desta feita até Nelson Rodrigues concordou - em 2019, o dito cujo Alexandre Pittolli como Prêmio Desatenção daquele ano. Até hoje continua sendo sempre dos mais votados.

3.) BAURU PARA O RESTO DO PAÍS...
Bauru é assunto nacional no quesito destrato com o Covid - Mesmo tudo colapsado, bestiais insistem pregando tudo aberto, imediata volta as aulas, sem nenhuma preocupação com a vida humana.
Eis o link do jornal El País: https://brasil.elpais.com/brasil/2021-01-27/interior-pode-empurrar-sao-paulo-ao-colapso-se-novas-restricoes-contra-covid-19-nao-surtirem-efeito.html?utm_source=Facebook&ssm=FB_BR_CM&fbclid=IwAR3rLHk7AXaUthOoyejVbVQ25nopsgBOx9zqO6kTCsWEppM2cG2TGlkRVP4#Echobox=1611790409

4.) AQUI TEM QUEM BRAVAMENTE RESISTE
Manifestação de professores da rede estadual de ensino contrários a abertura das escolas, liderados pelo sindicato da categoria, a Apeoesp, ontem defronte a Divisão Regional de Ensino, na necessária pressão dos que lutam - não são nem um pouco vagabundos - pela preservação da vida e contrários aos que, se atentando somente para seus negócios, não pensam na coletividade e sim, sem cobrar a quem de direito, o Governo Federal, pregam a ampliação da exposição e, consequentemente, tendo mais leitos ou não, o aumento desmedido das mortes.

COM BOLSONARO NÃO TEM MAIS NENHUM JEITO
O slogan do mentiroso era recolocar o país no mundo sem corrupção, mas desde sempre ele esteve enfronhado nela, com a ação calamitosa dos filhos, cada qual envolvido em atos escabrosos, dantescos e perigosos, pois todos, inclusive o Senhor Inominável, defensor intransigente da ação miliciana. Sua ação como parlamentar durante 30 anos foi uma lástima, sem nada de aproveitável, só provocações e como foi pelas beiradas amealhando benesses, ou seja, como podia combater algo pelo qual sempre se serviu? O uso desmedido do cartão corporativo é só mais um escândalo - outros muitos piores o rondam e o cercam -, mas com o atual Congresso, pode esquecer, nunca ocorrerá Impedimento pela via Câmara dos Deputados, pois agora, mais um escândalo, com o país no meio da pior crise de pandemia ele cede ao Centrão e sugere a estes que, em caso de eleger seu representante na presidência da Câmara, infinidade de emendas parlamentares lhes cairão no colo. A luta para sacar estes do poder, onde os militares embarcaram juntos, terá que ser nas ruas e debaixo de sangue, suor e lágrimas. Assim se faz e se constrói a História.

CARNAVAL 2021
O AMULETO PARA ENFRENTAR AS AGRURAS DA TERRA "SEM LIMITES"
Vista a camiseta do Bauru Sem Tomate é Mixto 2021, estampando "Bauru Terra do Nunca fechado?", arte de Juliana Guido.
Cada camiseta por R$ 50,00 (Valor empregado para custear as camisetas e pagar o estúdio da gravação do samba).

Participe, deixe seu nome por aqui, no Grupo, confirme e garante essa peça mais que rara, produção limitada e HISTÓRICA, dessas para se guardar como lembrança desses tenebrosos tempos, não só pela pandemia, mas também por causa da ação negativa de quem quer impor tudo aberto, quando a recomendação é se cuidar, fechar e tentar prolongar a vida.

O Tomate não vem este ano com furdunço nas ruas, mas pelas vias virtuais terá intensa atividade. Prestando reverência a quem de direito e desancando com quem apunhala Bauru.
HPA, pela desorganização do bloco...

quinta-feira, 28 de janeiro de 2021

RELATOS PORTENHOS / LATINOS (87)


A FOTO QUE NÃO QUER CALAR, DIZ MUITO E DEIXA TUDO MAIS QUE TRANSPARENTE - TEVE TAMBÉM O CONVESCOTE SORRIDENTE AO LADO DO SEU JAIR
Que a novíssima (sic) prefeita Suéllen Rosim é fundamentalista de pai e mãe ninguém tem dúvidas, tanto ter escolhido o Patriota para ser o partido político a chamar de seu. Este partido, base de apoio, seguidor incondicional de Jair, o Senhor Inominável, gastador mor de leite condensado e afins, como neste momento, a inútil cloroquina, tem promovido o retrocesso do país, hoje já sendo considerado pária mundial, com cidadãos sendo rejeitados mundo afora. Desrespeitam todas as normas e convenções do bom senso e todos os que se perfilam ao lado dele e dos seus são da mesma laia, farinha do mesmo saco, sem tirar nem por. Merecerão num futuro, quiçá não distante, o lixo da História, além é claro, de serem penalizados pelos deslizes e crimes todos. Nossa prefeita tem uma lado e não o esconde. Neste momento, expõe Bauru como se toda estivesse perfilada ao seu lado, nessa cruzada moralista e destrutiva. Vai nessa quem quer, eu como abomino isso tudo, grito, esperneio e boto a boca no trombone.

Ela, ontem em Brasília fez mais, pois foi almoçar junto da thurma escolhida a dedo pelo presidente, numa churrascaria fechada para essa finalidade, local onde o comportado presidente mandou os jornalistas que cobram dele postura ética e dentro do recomendável ao cargo, como explicar as compras - uma delas a do leite condensado -, pois bem, ela presenciou a fala dele mandando os jornalistas enfiar tudo no rabo, como sorriu com a cena e aplaudiu. É assim, desta forma e jeito, que ela foi buscar verbas para a cidade e tratar dos interesses desta Bauru, hoje em estado de calamidade pública, sem nenhum leito disponível para Covid-19. Não existe a mínima, mais remota chance de algum tipo de apoio para qualquer coisa que venha de ações provenientes deste desGoverno. Quiçá os que se encontram dentro de seu desGoverno, convidados para prestarem serviço público neste momento, servir à cidade, repensem onde estão amarrando seus currículos e caiam fora antes do barco não só entornar, mas tornar-se ponta de lança do irracionalismo e fundamentalismo político brasileiro. Bauru segue por este caminho e todos que estiverem juntos levarão a pecha de perfilados com a aberração ampla, geral e irrestrita.

A HIPOCRISIA BAURUENSE - LADO PODRE DA CIDADE
Claro que é impossível generalizar, mas a elite desta aldeia é mesmo perversa, cruel e insana. Joga só a favor dos seus interesses e ainda quer se passar de boazinha, santa - do pau oco - e agora até cita filmes épicos como exemplo de seu suposto envolvimento pelo bem comum. Foi hoje pela manhã, quando o diretor do SinComércio local, também Prêmio Desatenção do Bauru Sem Tomate é MiXto 2021, falando no lugar que lhe dá espaço - farinhas do mesmo saco -, a rádio Jovem Pan, ops, digo, Velha Klan disse de sua boníssima intenção e cita o filme de Charles Chaplin, "O Grande Ditador", fazendo uma distorcida alusão para o que ocorre entre a decisão da Suéllen em bancar a flexibilização do comércio aberto na cidade e a decisão do governador paulista, João Dória em, neste momento, fechar, por precauções para evitar aumento desmedido do Covid. Walace brinca e pensa que todo mundo é tolo, idiota.

Neste caso o ditador é ele, que não é da área de Saúde, mas caga regra a todo instante, como se entendido fosse do assunto. Quem é ele para apregoar o que a área médica deve ou não fazer neste momento? É tão leigo como nós todos, mas quer impor a fórceps a cidade aberta com o aumento desmedido da Covid. Uma insanidade pela qual a cidade vai pagar muito caro e num futuro muito breve. Escrevo isso, não por chute, mas seguindo tudo o que li e dito pelos cientistas e entendidos do assunto. Ele não, ele prega que o seu negócio esteja acima disso tudo. Dória não é nenhum santo, mas neste caso, o "Grande Ditador" é Walace e sua tropa de choque, cabeças feitas ao avesso, à serviço dos seus interesses. Perversidade elevada à máxima potência.

O cara da rádio, Pittolli aplaude, abre espaço, pois defende a mesma coisa. Ambos não estão nem aí para o aumento dos casos e os hospitais lotados. Sacam da maldade em curso, mas não arredam pé, pois possuem interesses em jogo. Evidente que, mais vagas de leitos é mais do que importante, mas de nada valem quando as condições da cidade só favorecem para o aumento e o espalhar da Covid. Ao não cederem, fecharem questão e em certo momento dar até uma carteirada na prefeita, "o comércio não fecha de jeito nenhum", se mostra acima da própria prefeita. Quem é mais ditador? Creio que Walace não tenha espelho em sua casa e o melhor presente a ele neste momento seja um, até para ver sua fisionomia como anda parecida com a retratada pelo Chaplin no famoso filme. Pittolli também precisaria ganhar um espelho, viu! Esses são dois ditadorzinhos bauruenses destes tempos e ainda possuem o disparate de denominar outros, sendo eles os que melhor personificam o mal deste século, o individualismo desvairado como sendo um ato coletivo. Será que todos desse grupo constituindo as tais "Forças Vivas" desta cidade pensam e agem da mesma maneira? Impossível não existir alguém com um mínimo de bom senso para chamar esses na chincha?
OBS.: Na foto Walace com Pittolli.

HPA ERRA, MAS CONSERTA SEU DESLIZE EM MENOS DE 24H
Não tenho problema nenhum em reconhecer erros. Faço sem nenhum constrangimento, pois errar é humano e engrandece as pessoas reconhecer os seus. Ontem postei algo aqui, texto de minha lavra e responsabilidade, onde afirmava que o promotor da Saúde Enilson Komono acertou e errou. Ouvi e li muitas outras opiniões e chego na seguinte conclusão, o promotor erra fragorosamente ao se posicionar, estar perfilado ao lado dos que propõe neste momento, onde todas as cidades paulistas e brasileiras entram praticamente em colapso pelo aumento da infecção pelo Covid e ele, apoiando a decisão da novíssima (sic) prefeita de Bauru, numa flexibilização, mantendo abertos setores por ela considerados indispensáveis, como o comércio e templos religiosos. Tudo bem que o Governo Paulista vem cometendo erros sucessivos no quesito Saúde Pública, mas não deve por isso desautorizado, exatamente quando prega algo aliado à Ciência. Quem se alia ao aumento desmedido de mortes não merecerá nunca apoio e consideração deste HPA. Retomo neste momento a consciência dos fatos. Enfim, um promotor no exercício de sua função não tem que apoiar nada, muito pelo contrário.

O BLOCO DO TOMATE EXISTE PARA SER DO CONTRA
Somos mesmo do contra. Contra essa bazófia que nos enfiaram. Tratamos a todos com a devida galhardia, não isentando nenhum deles, os que se fingem de mocinhos, mas nos apunhalam em tudo, a todo instante.

Com estes sem nenhuma trégua, como no enredo deste ano, todo de forma não presencial, só com agitação pelas redes sociais e afins, mas cutucando a onça com a vara curta. "BAURU TERRA DO NUNCA FECHADO?", já está nas paradas de sucesso e hoje merecendo página inteira do JC Cultura. Na sequência vamos falar muito dos escolhidos para o Prêmio Desatenção e do Muso e Musa 2021. Só um erro - falha nossa de informação para com eles do jornal -, pois não será a 8ª e sim, a 9ª edição do bloco a deste ano. A matéria ficou ótima. O TOMATE vai sempre pras cabeças!

Eis o link da publicação, edição de hoje no JC Cultura: https://www.jcnet.com.br/.../748152-nao-tem-calcadao--mas....

OBS.: Daqui até muito depois do Carnaval, posts diários, ininterruptos, contínuos, dilacerantes, provocativos, cutucantes (ui!) e nada brochantes sobre este ÚNICO evento carnavalesco em Bauru 2021, espezinhando os merecedores da estocada e louvando os que seguram o rojão na lida e luta.
HPA pela desorganização do Tomate - Bauru SP, quinta, 28 de janeiro de 2021.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2021

PERGUNTAR NÃO OFENDE (169)


A PREFEITA SUBIU NO PÉ DA GOIABEIRA
Está escancarado para quem ainda tinha alguma dúvida como são as relações da prefeita bauruense, a novíssima Suéllen Rosim, Patriota. Sem tirar nem por, qualquer pessoa sensata teria vergonha de tirar foto ao lado de uma das ministras mais irracionais que este país já teve em toda sua história. Esta, além do despreparo e inabilidade, está lá só para chocar, causar, pois o Senhor Inominável adora fazer isso com o país. Quando percebe ter oposição num certo setor, vai lá e coloca uma pessoa totalmente no desvio, alguém no oposto de tudo o que seja recomendável. Pelas declarações bestiais da ministra ao longo de sua permanência no Ministério, esse beija mão é uma demonstração mais que límpida de pertencerem ao mesmo time, tanto de ação, como de ideias. É assim que Bauru estará se apresentando nos próximos quatro anos, sempre ao lado dos piores que temos e fazendo questão de não só mostrar alinhamento, mas provarem serem iguaizinhos. Causa surpresa a foto? Nenhuma. Qualquer prefeito indo pra Brasília quer ser recebido por ministros e afins, algo natural, mas na foto e no post da prefeita, o algo mais, a relação além da cordialidade, a da mesma propositura, ideal de vida, esse tipo de coisa. Serve para mostrar o quanto o eleitor brasileiro é iludido, pois levou ao segundo turno duas proposituras bem parecidas. Raul, o médico que com ela concorreu, quando em Brasília, se não tirasse foto com Damares, tiraria com o astronauta, enfim, ambos são bauruenses ou sempre sorridentes, também ao lado dos algozes do povo brasileiro. Não existe a mínima chance dessa prefeita contribuir com algo positivo para a combalida Bauru. Sofreremos muito, mas ao menos, com muito sofrimento para todos, iremos rir a cada vez que propor subir na goiabeira. Como é mesmo o ditado popular, "diga-me com quem andas e eu te direi quem és". Está mais do que dito e visto...

O PROMOTOR DE SAÚDE PÚBLICA ERRA, MAS NÃO ESTÁ DE TODO ERRADO
https://www.jcnet.com.br/.../748085-promotor-apoia...
Enilson Komono ousou e pelo visto, não aguentando mais, acabou dando declarações fortes, contundentes. Acerta em cheio o Governo Estadual, na pessoal do atual governador João Dória e num certo momento, acabou apoiando a novíssima prefeita de Bauru, Suéllen Rosim, se mostrando uma das poucas confrontando as decisões impostas pela equipe de Saúde estadual. Vamos aos fatos. Em algo ele está completamente certo. A promotoria Pública tem sido nos últimos anos um dos únicos recursos da população quando não encontram vagas na rede hospital estadual. Diante da negativa de vagas, quando a Promotoria é acionada, verga o Governo Estadual sob o tacão da lei. Não fosse eles, não consigo imaginar como muitos obteriam vagas hospitalares. Foi e é de grande valia o trabalho desenvolvido por eles. Ponto.

Na declaração dada ontem e repetida hoje, repercutida por matéria de página inteira do JC e com amplo espaço nas edições do horário do almoço e do jantar da TV Tem, vejo que ele erra em algo. Ele ao defender a continuidade da desobediência da prefeita, impondo o seu próprio plano de flexibilização, desrespeitando o que está a prescrever a Saúde num todo e mantendo muitas atividades, ditas como essenciais abertas e funcionando, existem aqui mais contras do que prós. O promotor clama pelas vagas sempre solicitadas e nunca atendidas, ou seja, nunca cumpridas. Correto, mas por outro lado, no momento atual não é de bom alvitre, estimular locais abertos, ampliando a infecção, quando os hospitais já estão no limite, pois mesmo que tivessem as tais vagas, seriam inócuas ou insuficientes.

Mesmo que tenhamos mais vagas e tudo não feche adequadamente dentro de normas estabelecidas por especialistas, o problema persistirá, ou seja, um não resolve o outro, aliás complica. Creio que, sensatamente e mesmo leigo, percebo que seriam ótimas as vagas de leitos com a adequação da cidade a um plano menos flexível nas aberturas. Surtiria mais efeito. Da fala do promotor da TV, áudio reproduzido, antevejo muitos outros capítulos. Levemos em consideração que, a prefeita é do Patriota, portanto aliada incondicional de Bolsonaro, única nessa condição no interior paulista, daí deve estar recebendo instruções para o embate, além é claro, da pressão das tais "forças vivas" da cidade.

Junto os dois fatos e não enxergo só erros na fala do promotor, mas ao se posicionar do lado da ação da prefeita, fico matutando sobre como ninguém erra ou acerta por acaso. Ele entende muito mais do que eu sobre essas questões, porém junto da questão técnica, existe também a questão política. No confronto, combustão certa, pois lados antagônicos estão neste exato momento em declarada guerra. E os pobres mortais só querendo ser atendidos, mas necessitando também tomar mais cuidados. Enfim, nada é assim tão simples.
Obs.: A foto do promotor é do Malavolta Jr, JC.

UM ADESIVO ESTRANHO NO VIDRO TRASEIRO DE CARRO E...
Parado num sinal de trânsito do centro bauruense, mais precisamente na saída da Nações Unidas, adentrando a rua Júlio Prestes, hoje pela manhã, algo a representar Bauru me chama a atenção no vidro do carro à frente, um adesivo e nele personagem não muito bem esclarecido: seria um fantasma, um monstro, o próprio pânico, o medo ali personificado ou algo para ser decifrado e ser mesmo pouco entendido?

Publico a foto e logo a seguir, muitos me explicam sua procedência:
- "Santo pai somos um grupo de motorista de aplicativo e nos denominamos de caça fantasma. Neste grupo tem muitos pais de família q deixa seus filhos em casa para transportar pessoas de todos os tipos nessa cidade maravilhosa com pessoas muito educadas. Não tem nada de errados quem viveu na década de 90 já deve ter visto esse filme com esse personagem. Estamos a disposição para quais quer esclarecimento por parte de vcs", Josmar Teixeira Flaitt Jr.
- "Sou motorista de aplicativo e faço parte do grupo também ,sou mãe de família e sustento minha casa ,o adesivo no carro , que no meu caso tem de 2grupos é para a gente se identificar mais fácil caso um parceiro de trabalho esteja precisando de ajuda. Não tem nada de assustador", Pri Negrão.
- "Nossa acharam vcs com medo kkkkk assustados", JL Deslocamento.
- "O grupo CAÇA FANTASMA UBER 99 foi feito para fins assuntos relacionados a aplicativos dúvidas e ajudas relacionadas ao nosso trabalho não política futebol pornografia links de outros grupos intrigas entre participantes do grupo permitido brincadeiras sadias postagem sadias,existem grupos para outros assuntos que fogem dos assuntos da exigências do grupo Caça Fantasma, Obrigado", Markinho Pires.
- "É a foto do meu carro somos um grupo de motorista de app que rodamos em bauru. Não tem nada de assustador por sinal é muito bonitinho diferenciado", Priscila Teodoro.
- "Boa tarde Henrique somos um grupo de motorista de aplicativo usamos essa logo Caça Fantasma para nós identificarmos hoje o grupo possui mais de 150 motorista vai ser normal encontrar aqui em Bauru nossos carros trabalhando rodando para levarmos nossos sustento para casa somos hoje uma família a Família Caça Fantasma", Luciano Souza.
- "Tudo explicado. Gostei da forma como se identificam uns com os outros. Muito bom também tomar conhecimento da união com que atuam. Parabéns amigo Markinho Pires", Henrique Perazzi de Aquino.

Ufa!

CARNAVAL NÃO PRESENCIAL EM BAURU - ESTAMPA TOMATE 2021, OBRA DE JULIANA GUIDO
Nossa artista convidada para produzir a estampa levando o enredo do bloco farsesco, burlesco e algumas vezes carnavalesco, o Bauru Sem Tomate é MiXto para o Carnaval 2021 é JULIANA GUIDO. Ela é daqui, mas vive radicada em São Paulo capital, onde é funcionária pública e nas horas vagas, canta numa banda de rock e namora. Nas horas ainda mais vagas divaga e pinta - não sei se borda. Pintar não é bem o caso, ela é possuidora de peculiar traço, lindo e em sua página no facebook, regularmente publica muito do que lhe vai pela cabeça. Eu, na qualidade de habitual frequentador, coleciono seus desenhos, até o momento quando num arroubo, ano passado, tomei a liberdade e avancei o sinal. Pedi para ele se não podia colaborar com o Tomate e produzir a arte de sua 9ª participação. Ela, que já conhece a maioria o pessoal do bloco, topou na hora e assim, ontem à noite, depois de passar pelo chato crivo do pessoal do bloco, batemos o martelo - ui! - e a arte foi aprovada, sem ressalvas e nenhum ferido. Ficou lindo, bem a cara da Ju. Ela assim, se posta ao lado de tantos outros que aqui já estiveram, gente da verve e laia de Leandro Gonçalez, Fausto Bergocce, Junião, Gilberto Maringoni, Fernandão Dias, Greifo, Mariane Santinello, Silvio Selva e agoram justamente no meio da pandemia, ela, Juliana Guido. Agradecido somos com todos, belos trabalhos, enfim, completamos este ano nove anos de ininterruptas apresentações, muitos problemas, alguns tropeças, processos, aliado a uma gozação sem fim, aliando política, Bauru com o jeito jocoso de alfinetar o algoz. Vocês foram ótimos conosco e só temos a agradecer. Sem vocês seríamos só mais um bloco sem uma identidade, uma marca anual a nos embalar...

terça-feira, 26 de janeiro de 2021

COMENTÁRIO QUALQUER (210)


OS DOIS LADOS DA MESMA MOEDA MUITO BEM EXPOSTOS NO JORNAL DA CIDADE, EDIÇÃO DE HOJE
No primeiro uma manchete regional sobre as condições dos hospitais de Bauru e região, todos superlotados, não sabendo mais o que fazer com a enorme quantidade de infectados em busca de vagas para tratamento e depois, a posição de gente como esse economista Reinaldo Cafeo, sem nenhum bom senso, pregando no meio do caos, que tudo permaneça aberto e, desta forma, "vidas não importam", ou seja, em primeiro lugar as leis de mercado e lhufas para o resto. Perceba algo bem nítido em todos os que defendem a abertura de tudo, nenhum destes cobra ou faz qualquer gesto de cobrança junto ao Governo Federal, que é quem, neste momento deveria prestar apoio, estar ao lado, dar condições de sobrevivência com a manutenção de programas assistenciais, não só para os trabalhadores, mas também para os empresários. Estes que defendem a abertura, pregam o aumento de vagas hospitalares, dizem seguir normas, mas não cobram Bolsonaro, pois todos são bolsonaristas. Não estão nem aí para as agruras do povo, pregam a desinformação e aceleram o processo atual das mortes. Não estão nem aí para quem deveria, de fato e de direito, resolver esse grande dilema brasileiro.

TEM GENTE ASSUMINDO QUE VEREADORES FORAM CORROMPIDOS PELA COHAB BAURU E A PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR: QUAIS? QUAIS? QUAIS?
A matéria saiu hoje no Jornal da Cidade com a seguinte manchete: "Defesa de Gasparini pede transferência das investigações para a esfera federal - Advogados entraram com habeas corpus requerendo concessão de liminar para suspender trabalho do Ministério Público". Ainda sobre o caso inacabado, mal explicado e cuja solução escamoteiam o populacho de tomar conhecimento. Eis o link da matéria completa: https://www.jcnet.com.br/.../747907-defesa-de-gasparini.... Confesso, li e algo me passava batido, mas não para o perspicaz jornalista Pedro Valentim. No final da matéria um algo mais, uma revelação saindo assim do nada e já a provocar uma reviravolta nas apurações. Eis o que Pedro postou em suas redes sociais e me fez ir ver mais: "CORRUPÇÃO NA COHAB; A CASA VAI CAIR ? - Advogados de Gasparini citam no JC que há indícios de repasses para Prefeito e Vereadores".

O que ocorre, depois de tanto tempo negando, escapando pela tangente, tergiversando, escondendo a sujeira pra debaixo do tapete, foi algo que, deve ter escapado sem querer ou como já dizem, um aviso do tipo, "não fui o único que fez coisa errada nisso tudo". Foi uma espécie de confissão em praça pública, até para que não continue a imolação isolada do ex-diretor presidente, hoje gastando suas reservas para se defender e sem, até o presente momento, envolver mais gente graúda. Pelo que se vê, a barra está pesando e seus advogados deixam escapar que, Gasparini Jr não pode arcar com tudo sozinho. De tudo, o algo mais neste momento para revirar de vez esse caixão, expondo as vísceras todas será o GAECO, a polícia especializada e encarregada da investigação, vir a público e mostrar o que já foi apurado e quem seriam esses políticos - vereadores e ex-prefeitos - encalacrados até as tampas com as falcatruas. As revelações de hoje, que nem foram manchetes na matéria do JC, mas foram a cereja do bolo estão movimentando os bastidores sórdidos dessa terra dita e vista como "Sem Limites". Agora se vê bem nítido, pra tudo tem limite.
Em tempo: Parabéns para a jornalista Tisa Moares, pelo brilhantismo da excelente matéria e pelo algo a mais apurado sobre a questão.

SER ALIADO DESSA GENTE É TER QUE ANDAR DE CABEÇA BAIXA O TEMPO TODO - EXONERADO SEM SEQUER ESQUENTAR CADEIRA
Tudo bem que lá em Tibiriçá, o distrito mais enviesado e saboroso destas plagas era muito bem administrado pela competente Dulce Baté até o final do ano, mas como a administração mudou, chegaram os "patriotas" e tal, botaram lá um cidadão que havia sido candidato a vereador, morador do bairro e aliado desde o primeiro momento do fundamentalismo adentrando as hostes políticas bauruenses. O escolhido foi Fábio Cavalheri, filho do ex-presidente do Noroeste Edison Cavalheri, também morador do distrito, ambos bolsonaristas, suélistas e fundamentalistas. Tudo bem, o escolhido foi alguém dentro das hostes de quem ganhou a eleição e segundo ela mesmo faz questão de dizer, sempre com todas as condições, excelência profissional para ocupar o cargo, nenhum favorecimento político. Empossado, deu uma entrevista ao JC e caiu na sequência, sendo já denominado como "O Curto" ou mesmo "O Breve". Eis o link da matéria do JC: https://www.jcnet.com.br/.../747950-novo-subprefeito-de....

Comentar o que num caso destes? Estranhamento seria o natural, mas pelo que se vê e também se constata, todos os que estiverem debaixo das asas da prefeita terão que se manter quietinhos, sem opinião própria, miudinhos e contritos, como reza a cartilha fundamentalista e Pazzuello, o ministro da Saúde - que de Saúde nada entende - já bem disse meses atrás: "Ele manda, eu obedeço". No caso bauruense muda só de Bolsonaro para Suéllen, com procedimentos idênticos, explícitos e já bem expostos, ou seja, opinião própria nem pensar. Creio que o ocorrido, assim logo de cara, com 25 dias de mandato é uma espécie de pombo correio sem asas, um recado e para bom entendedor meia palavra basta: escreveu não leu o pau comeu ou em bocha fechada não entra mosca - e nem sai - ou, para ser mais explícito, com a boca fechada se mantém o cargo. Entenderam?

CARNAVAL DE LUTO DO TOMATE
ESSE TOMATE É MESMO DA PÁ VIRADA - NÃO TEM MEDO DE CARA FEIA
Tomate botando pra quebrar com os descarados propondo abertura e morte geral, com Bauru Terra do Nunca Fechado?, letra e música de Maurinho Santos para Bauru Sem Tomate é Mixto 2021, um Carnaval sem festa na rua, porém pegando no pé dos perversos desta terra. Falaremos deles todos os dias e premiaremos com o Desatenção os perversos do ano. Sem dó e piedade com quem apunhala esta cidade. Eis o link para ouvir a dupla cantando a marcha: https://www.facebook.com/helena.aquino.5/posts/4066367763395792

O TOMATE FAZ CARNAVAL NÃO PRESENCIAL EM BAURU, MAS A PREVISÃO É TÉTRICA PAÍS AFORA, COM A MILITARIZAÇÃO DA FESTA. DEPOIS PIORA MAIS UM POUCO, COM A EVANGELIZAÇÃO DA MAIOR FESTA POPULAR BRASILEIRA. EM BAURU, O BLOCO DO TOMATE RESISTIRÁ ATÉ A ÚLTIMA ESTOCADA... Eis o link do que estão querendo transformar nosso glorioso Carnaval, mas muitos como os bauruenses tomateiros resistem bravamente: https://www.facebook.com/henrique.perazzideaquino/posts/4212883202074990 

segunda-feira, 25 de janeiro de 2021

MÚSICA (194)


O DECRETO DA PREFEITA
Não existe nada de bom senso no decreto da prefeita começando a vigorar hoje. É bem a cara do Patriotas, o partido da qual é membro atuante, é bem a cara de Bolsonaro desdizendo do Covid, é bem a cara destes próceres da cidade, também ditos como "Forças Vivas", se fingindo de mortos e tudo continuando como dantes, abertos segundo suas conveniências, visando seus negócios e lhufas para o povo. O decreto é um mero acordo de bastidores, onde tudo continua como dantes, porém com um palavreado cerca-lourenço, onde engambela, engana, tripudia e finge ter feito algo.

Nada foi feito para brecar o avanço do Covid. O que está sendo feito, em desrespeito ao momento vivido, com aumento desmedido de casos de infecção e mortes é exatamente o contrário do prega a Ciência. Tudo estará aberto durante os dias da semana e à luz do sol, mas tudo fechado nos mesmos dias quando o sol baixar, como se o danado do vírus só agisse na calada da noite. Perversidade elevada à sua máxima potência. Fechar parques municipais, como propagadores do vírus e manter templos religiosos, todo o comércio, academias de ginástica, bares, restaurantes abertos e uns poucos com fiscalização é chamar a todos de bocós.

O que irá acontecer com essa cidade daqui por diante é culpa exclusiva de quem é paga por nós para cuidar dessa cidade, mas o faz somente para atender interesses de uma minoria. Age com medo, receio, aceita a pressão mais vil, se deixa levar e segue junto, irmanada com os propositores do caos. E, por fim, quando tudo estará com a viola em caco, vem com a conversinha mais ignóbil possível: "Rezem". Ela não sabe o que fazer, mas faz, aceita o que lhe impõe os "donos do poder" local, abaixa a cabeça e faz o serviço sujo. Ao final de tudo, pede compreensão e REZA. Bauru, portanto, deve seguir contrita, resignada, aceitando tudo ser dos desígnios divinos, inexoráveis e irreversíveis, já deixando claro, assim como Bolsonaro faz, "fazer o que?".

São apenas 25 dias de um mandato de quatro anos. A prefeita já disse a que veio. Não existe mais como tapar o sol com a peneira. Nas suas falas continua falando como se estivesse em campanha, respondendo a tudo, palavrinhas escolhidas, versando bonito, porém sem nenhum conteúdo prático, generalidades. Prenúncio de algo muito ruim no ar além dos aviões de carreira. Diante de tudo, me tranco no bunker mafuento, afio a garganta, tento escapar do que virá pela frente - até porque deixei de rezar faz tempo - e, mesmo ciente de não ter tido culpa em ter votado nesse projeto desgraçando a cidade, aqui moro, pago impostos e toco minha vida. Não tenho como fugir, ir embora pra Pasárgada, daí resistir é preciso e colocar a boca no trombone, algo pelo qual ainda não somos impedidos. Esse Governo tem tudo, já dá todas as mostras, tem tudo para dar errado e assim como o de Bolsonaro, quatro anos de infelicidades pela frente. Desde já e diante da publicação da prefeita, DECRETO minha insubmissão. Estou rebelado e desgovernado, assim como a cidade, descendo ladeira abaixo e sem freios. O choque será inevitável...

A PREFEITA DO PATRIOTA É NOTIFICADA PARA ACATAR O ENQUADRAMENTO NO "VERMELHO"
Suéllen Rosim, a novíssima prefeita bauruense, eleita por um partido dos mais fundamentalistas do país, o Patriota, está hoje há apenas 25 dias no exercício do poder, já se mostra cansada e além disso, já compôs nesse período com os tais "forças vivas" da cidade, ou "donos do poder", como queiram e assim, para não contrariar os interesses destes, mesmo com Bauru estando na Faixa Vermelha do Covid-19, a mais perigosa de contágio e transmissão do vírus, publica um Decreto Municipal onde flexibiliza tudo para alguns, endurece para uns poucos e assim, favorece os de sempre.

Ela aceitou de forma bem rápida a pressão exercida pelos tais "donos da cidade" e já afaz o jogo deles, porém, não contava que com a desobediência junto ao que foi prescrito pelo órgão do Governo do Estado de São Paulo fosse já num curto espaço de tempo ser chamada na chincha, ou seja, Notificada Judicialmente para rever sua conduta e procedimentos. Ou ela se adequa ou Bauru, como já se prevê estará colocada, no mínimo, no final da fila do atendimento dos pedidos e atendimentos junto ao Governo de João Dória. Não que se concorde com esse tipo de procedimento, mas neste caso, a desobediência bate de frente com o que prescreve a Ciência mundial. Enquanto muitas cidades no entorno de Bauru fecham as portas na maioria de suas atividades, aqui a abertura é escandalosa e uma bazófia, com abertura total durante o dia, fechamento noturno, uns podendo, outros não e nos domingos, tudo fechado. Ninguém até agora conseguiu explicar como ela conseguiu chegar nessa condução tão esdrúxula para algo tão sério. Ou seja, o que fez não tem nada de sério, científico ou algo parecido. Seria o que Stanislaw Ponte Preta disse certa feita, quando do seu Febeapá, o "samba do criolo doido". Bauru vivencia algo muito doido, patrocinado por uma administração que já decepciona logo de cara.

Os próximos capítulos serão por demais carregados de emoção por aqui. Primeiro, creio que, a prefeita vai necessitar resolver seu problema de "cansaço" mergulhando de vez nos reais problemas do momento. Ouvindo só um dos lados da questão, o representando os interesses de uma minoria, a mais abastada, a que só pensa nos seus botões, ela optou por virar as costas para a maioria da população e daí, se hoje já dá demonstrações de problemas mil, eles se multiplicarão nos próximos dias. Veremos como se dará daqui por diante seu relacionamento também com a Câmara de Vereadores que, na semana que vem já estará em plena atividade. A grosso modo, percebe-se que ela se deixou levar pelo lindo canto da sereia de gente como o diretor do SinComércio, dos donos das escolas particulares, dos gerentes dos templos religiosos, ou seja, a gente vive em função das opções que temos na vida. Se ela assim escolheu, assim será, problemas do começo ao fim. E alguém achava que seria diferente? Alguém, nem que fosse em sonho, ousou acreditar que Bauru foi ungido por uma pessoa preparada e com espírito transformador? Agora, como ela mesmo prescreve, só orando...

MEUS AMIGOS TRANCADOS COMO EU, OSCAR CUNHA
Oscar é professor de História, passa por problemas de Saúde, como diabetes e afins, portanto grupo de risco. Está apreensivo, se cuidando, medidas mais que necessárias para tentar prolongar a vida. Segue em casa, trancado e saindo somente para as necessidades básicas e necessárias - a maioria faz em casa mesmo e puxa a descarga. Dias atrás o revi no portão, falando comigo mais por símbolos, distantes, cada qual seguindo as regras de distanciamento. Oscar faz pães, divinais, estilo artesanal e com a sapiência de quem foi aprendendo o ofício ao longo dos anos, assim como o de dar aulas, tecer algo sobre nossa História em sala de aula. Está descrente e mesmo no quesito pães, levo os meus e ciente de que minha vizinha, também inquilina também faz guloseimas, prescreve como medida para se precaver: "Compre dela, ela precisa muito mais que eu. Não se arrisque muito, ou melhor, cada vez menos". Não que ele não queira que compre seus pães, mas ele é consciente, tem medo, receio do que está por vir, do que está se formatando como tragédia anunciada. Como os exemplares da última fornada como se fossem joias raras, degusto com desmedida paladar, sinto realmente o gosto divinal do que me foi entregue e me despeço dele no portão, sem o caloroso abraço de anos atrás. Hoje, continuamos nos falando, só por telefone e os meios virtuais. Sonho com o cheiro de seus pães, me contenho em pedir mais. Ele até continua fazendo, pois sei, fumacinha continua saindo da chaminé de sua casa, mas eu cada vez mais cagão, comprei da última vez muita farinha de trigo e tento fazer com minhas próprias mãos algo parecido com um pão. Tento, ou melhor, tendo prolongar a estada por aqui. Eu e Oscar tentamos.

PARA QUEM ACHAVA QUE NINGUÉM FALARIA DE CARNAVAL NESTE ANO, O "TOMATE" APRESENTA SUA MARCHINHA PARA ESPEZINHAR QUEM JUDIA DESTA CIDADE*
* Hoje a letra da marchinha e amanhã o áudio com Tatiana Calmon e Marcinho Santos cantando para todos aprenderem o mais rápido possível.

Bauru "Terra do Nunca" Fechado?, letra e música de Maurinho Santos.
"Até parece que a covid é uma piada
Terra do nunca, não fazem nada
Flexibilização….
Até parece que Bauru tá vacinada
Até parece que a covid é uma piada
Terra do nunca, não fazem nada
Flexibilização….
Até parece que Bauru tá vacinada
É falta d'água na pandemia
Se ainda não morreu, sorria
Até parece que não tem coronavirus
Negacionismo velado é sem limites
Tá tudo aberto
Liberado pra geral
Melhor matar do que ficar
Sem capital
Até parece que a covid é uma piada
Terra do nunca, não fazem nada
Flexibilização….
Até parece que Bauru tá vacinada
Até parece que a covid é uma piada
Terra do nunca, não fazem nada
Flexibilização….
Até parece que Bauru tá vacinada
Fase vermelha só que não
O fechamento é ilusão
ė expertise ou esperteza
A oração ė sem noção ė uma beleza
Bauru sem tomate ė mixto
Decreto insisto, É surreal
Politicagem, sacanagem
Se liga no recado virtual
Até parece que a covid é uma piada
Terra do nunca, não fazem nada
Flexibilização….
Até parece que Bauru tá vacinada".

domingo, 24 de janeiro de 2021

UM LUGAR POR AÍ (144)


JUNTE TUDO E TENTE TER UM BOM DOMINGO
1.) "O CONSERVADORISMO SEMPRE FOI UM CANCRO"*
*Tribuna do Leitor, Jornal da Cidade - Bauru SP, edição de hoje:
A cruzada moralista do pr. Hugo, por Marcos Paulo Rezende

Em sua coluna dominical do dia 10/01, com o título "É legal matar bebês em formação na Argentina", o pastor Hugo Evandro segue sua cruzada moralista em atacar importantes conquistas sociais.
É muito leviano falar em "assassinato de bebês", porque sequer há um indivíduo, e por isso o consenso na ciência em até qual semana de gestação se aplica o aborto. Quando se retira o crime de uma prática que é caso de saúde pública, se pode falar dela abertamente. O Estado pode desenhar políticas para prevenir, para proteger e para cuidar.
Estudos sistemáticos mostram que uma mulher, quando faz o aborto, alguma coisa está errada em sua vida. Seja no uso dos métodos, ou ela teve efeitos colaterais ou ela não soube usar, ou porque ela é muito jovem e sofre violência sexual dentro da própria casa, porque sofre violência do parceiro, não tem dinheiro para acessar os métodos… Há várias razões para os métodos falharem. Nos países onde o aborto é descriminalizado, uma mulher que faz aborto por saúde mental, por exemplo, ela já sai do sistema de saúde com método de planejamento familiar, com método contraceptivo adequado à sua saúde e à sua vida. A descriminalização permite, inclusive, diminuir a taxa de abortos. Mulher não é parideira oficial do Estado, o corpo pertence exclusivamente a ela, assim como ser dona de suas decisões.
Diz que a vida começa na concepção, errado, pastor... A vida começou há bilhões de anos e é um constante processo biológico evolutivo.
É irônico ver religiosos criticando o aborto, falando em "Direitos Humanos" com citações bíblicas quando a mesma é um festival de horrores, genocídios, estupros, incestos, misoginia etc. Na real, Deus é quem foi criado à imagem e semelhança de homens opressores.
O conservadorismo sempre foi um cancro, sempre ao lado de barbáries, o golpe militar de 64 no Brasil com a "Marcha da família com Deus pela liberdade" e recentemente na defesa da "família cristã e dos bons costumes" (que é uma baita hipocrisia) apoiaram em peso a eleição de um presidente envolvido com discursos racistas e homofóbicos e que numa pandemia promove um verdadeiro genocídio com sua necropolítica, negacionismo científico, entre outras aberrações. E não vi até o momento um artigo sequer do pastor criticando ou até mesmo para fazer uma autocrítica.
Na mitologia cristã, bom é a figura do Lúcifer, libertário, não transforma os prazeres da carne em hipocrisias, questiona e desafia a autoridade, um anarco simpático. Termino com uma frase perfeita para descrever o momento: "Cristão é quem leu a Bíblia...Ateu é quem entendeu o que leu". E parabéns, Argentina!

2.) EU NÃO ACREDITAVA, MAS AGORA CHEGO A CRER NA POSSIBILIDADE...
Escrevi aqui dias atrás de uma linha pendurada num buracão lá defronte o antigo curtume, boca de entrada na vila Nova Esperança, defronte um Minha Casa Minha Vida. Estava totalmente descrente daquilo voltar a ser reparado, consertado e voltar a passar um dia trens ali por cima. O buraco era de grande monta. Passo hoje pelo local, olho para os lados e de início o que já espera, os trilhos caíram, mas algo mais aconteceu e tenho que dar o braço a torcer. Obras acontecem no lugar. Não sei se providenciadas pela Prefeitura Municipal ou pela concessionária dos trilhos, mas o fato é que, um imenso trato está ali estacionado e muita terra em movimento. Chego a crer que o local será recuperado. Paro, tiro fotos e embasbacado permaneço por instantes de boca aberta. Volto em alguns dias, ou melhor, passo sempre por ali e faço questão de acompanhar a obra, a recuperação, o restauro e o retorno dos trens, pois além de amar os trilhos, seria muito triste ver aquela "boca desdentada" ali abandonada, jogada ao leu. Foi o que melhor me aconteceu nesta manhã e faço questão de criticar quando acho necessário e também de tecer elogios quando percebo algo acontecer pro bem desta aldeia bauruense tentar ao menos ir recuperando algo, um bocadinho do que já foi um dia. Sonho em rever um trem passando por ali e quando tudo estiver pronto, sento ali na pracinha da frente e espero o tempo que for necessário até ver surgir um trem no horizonte e cruzar pelo velho caminho. Acho que não terei como me conter e como já tenho certa incontinência, sairei de lá todo urinado, dos pés à cabeça.

3.) A BAURU PROPAGADORA DE COVID
Hoje pela manhã, passando em frente - de carro, viu! - ao Bosque da Comunidade, este fechado em atendimento ao novíssimo decreto municipal assinado e bancado pela prefeita Suéllen Rosim, com Bauru dentro da Faixa Vermelha, daí segundo a interpretação dela, dos que a cercam e sugerem decisões, alguns lugares devem permanecer fechados, lacrados e impedidos de qualquer circulação humana o tempo todo, como o da foto, bem diferente dos templos religiosos, comércio, academias de ginástica, bares, restaurantes e muito em breve as escolas. Como deveríamos saber, só os bosques e parques são lugares de altíssimo contágio...

4.) O TEXTO COMPARTILHADO CITA MIRIAM LEITÃO, DA TV GLOBO COMO PORTA VOZ DO GOLPE E AQUI EM BAURU, A LISTA É IMENSA DOS QUE APOIARAM NÃO SÓ O GOLPE, MAS ESSA DESGRAÇA CHAMADA BOLSONARO
Leia primeiro o conteúdo deste link: https://www.viomundo.com.br/politica/dilma-miriam-leitao-foi-uma-das-maiores-porta-vozes-do-golpe-de-estado-junto-com-seus-patroes-da-globo.html?fbclid=IwAR289DQuYPlpl-mu3m1jQncI4V4901WGMpApATuFunOLs0Xd0sgc2X0itv8 

Não podemos nos esquecer de que Bauru, teve quase 80% dos votos da última eleição presidencial dados para Jair Bolsonaro, ou seja, todos estes apoiaram e estiveram juntos em todas as maldades que arrastaram o país para o fundo do poço. Num primeiro momento o índice dos apoiadores foi muito alto e os com um mínimo de sensatez, com o passar do tempo pularam fora do barco, abandonaram a aventura golpista e truculenta deste desGoverno ainda no poder. Muitos se sentem envergonhados e nem assim dão o braço a torcer. Outros apoiam e quando surge uma nova mandatária na cidade, não se importam com sua origem, se ela veio de uma partido fundamentalista, se presta ainda todo tipo de apoio para o que representa de ruim Bolsonaro e logo a estão bajulando, prestando reverência e se colocando à disposição. Estes não merecem perdão. Miriam Leitão pode ter capitulado - em partes, pois continua apoiando todas as medidas econômicas do ministro Guedes -, mas não é santa. Todos sabem o que fez até então. Por aqui também, enfim, não existe como tapar o sol com peneira. Um dia estes cairão e todos saberão o que fizeram e como fizeram. Muitos que hoje babam ovo não escaparão de ter seus nomes eternamente vinculados ao que de pior tivemos. Portanto, gosto e me posiciono ao lado dos que resistem, dos que enfrentam este touro à unha, dos que não possuem medo de passar poucas e boas, mas não se vergam e não se vendem a preço de banana. Não são oportunistas, muito menos estão ao lado de projetos autoritários e declaradamente anti-povo. Gente como Miriam Leitão não vale nada e aqui por Bauru existem muitos iguais ou até piores que ela. Muitos se mantém calados, são os receosos de sempre, cagões por natureza, avestruzes não fugindo do estilão de se manter o tempo todo com as cabeças dentro de um buraco esperando a tempestade passar. De uma coisa tenho a mais absoluta certeza, a gente vai vencer isso tudo, pois o caos está tão perto, que estes hoje a nos comandar não terão como se segurar e daí, os que se fingiram de mortos ou aqueles que sempre pululam aqui e ali, terão que no mínimo se explicar. Ninguém prega paredão para ninguém, mas basta desse bando de um dia cá, um dia lá, servindo a todos, como se tudo fosse a mesma coisa. As e os muitos Mirians Leitões não conseguirão mais passar desapercebidos.

5.) MEU MAIOR PRAZER SERÁ TRAZER AQUI NO "LADO B - A IMPORTÂNCIA DOS DESIMPORTANTES", AFONSINHO, O CRAQUE LIBERTADOR, IDEALIZADOR DA LEI DO PASSE LIVRE, HOJE UM QUASE PREFEITO DE PAQUETÁ, MÉDICO APOSENTADO E TENDO INICIADO SUA CARREIRA ENTRE BAURU, MARÍLIA E JAÚ.
Suas histórias vividas por aqui, a passagem por aqui e o que deixou aqui, os parentes, amigos, muito em breve num BATE PAPO revelador. Ele, direto da ilha de Paquetá, eu daqui do meu bunker pandêmico na terra do sanduíche.
https://www.youtube.com/watch?v=mkaYIWphb7w
Afonsinho é a cara do Lado B. Eu e Antonio Pedroso Jr, fazendo de tudo e mais um pouco para dar certo o papo, que já deveria ter acontecido aqui, num daqueles ao Vivo lá no Bar do Genaro, mas como estamos todos impedidos de viagens e contatos imediatos do primeiro, segundo e terceiro grau, o faremos via telefone.
Curtam este vídeo com bocadinho de sua revolucionária história.
HPA, ainda nas tentativas, já aprovadas, faltando marcar hora e data.