terça-feira, 27 de setembro de 2011

RETRATOS DE BAURU (109)

ELIAS BRANDÃO, UM CANTANTE CAÇADOR DE MALFEITOS
Elias Brandão, exatos 50 anos no lombo, professor e bacharel em Direito é um inveterado criador de caso. Não no sentido pejorativo, mas do bom, daqueles a espezinhar malfeitos daqui e de acolá. Está ficando famoso pelas ações oriundas do seu afiado taco, na qual apoquenta a vida de alguns instalados no poder. É dele (juntamente com o advogado Hermann Schroeder) a iniciativa que extinguiu o cargo de Gerente da Cidade em Agudos, cargo quase acima do próprio prefeito, recolocando seu ocupante, o ex-prefeito Octaviani fora dele. Briga hoje na Justiça para que esse devolva os valores recebidos. Como ativista da ONG Naturae Vitae promove ações contra rodeios dentro de área urbana dos munícipios, proibidos por lei, mas ocorrendo repetidamente por vários lugares. Também pelos lados de Agudos, trava batalha para que as contas do mesmo ex-prefeito, reprovadas pelo Tribunal Estadual e a seguir aprovadas pela Câmara Municipal daquela cidade, portanto legais, porém imorais, sejam entendidas como tal pela população. Um briguento (sem ser rabugento), mas com outro lado dos mais salutares, pois para diminuir a tensão do dia-a-dia, fugir da rotina, canta em bares e bailes dos mais variados, bastando ser convidado para tal. No passado fez parte do “Roberto e seus teclados” e hoje brinca junto do amigo Hermann numa hilariante dupla, “Roberto e Ratinho”. Se ainda não sabem, a utilização do nome Roberto é porque dizem por aí ser a encarnação caipira de Roberto Carlos, da qual não desmerece, aliás, incentiva e se diverte com a comparação. Trabalha muito, ralação em diária em dois turnos no escritório do amigo advogado e hoje, divorciado, pai de uma garota de 13 anos, além da cantoria, namora nas horas vagas e morador da vila Cardia, divide o espaço com um enfezado hottweiler. E assim sendo, não é recomendado aproximações para intimidá-lo, pois toca seu barco sabendo muito bem do seu campo de atuação, guiado por uma consciência cada vez mais tranqüila.

3 comentários:

Anônimo disse...

Elias é uma sujeito valente, não foge da raia, enfrenta o touro a unha e sem medo de valentões. Merecedor da homenagem. Parabéns. O povo de Agudos gosta muito dele, mesmo seus atuais dirigentes políticos não gostarem nem um pouco. Mesmo não sendo daqui, olha com carinho para os acontecimentos de Agudos e tem nos ajudado em vários momentos. Se ele nada tivesse feito, talvez o gerentão ainda estivesse por lá. Uma pessoa assim é sempre necessária.

Luiz Carlos e Sônia

Anônimo disse...

Nesta terça-feira 27/09, a ministra Eliana Calmon, corregedora do Conselho
Nacional de Justiça, conselho este criado para ajudar a justiça
brasileira, desferiu
um "jab" de direita no Judiciário, colocando em cheque a democracia brasileira.
O leitor do JC, Pedro Valentim, na edição domingo passado, desferiu críticas
à policia federal. Eu denunciei no final de Julho/2011, policiais
federais & fiscais
da receita federal que atuam na Alfandega de Corumbá,MS, por corrupção.
Tanto eu, como o Pedro Valentim, e esta grande ministra, não temos medo
de nada & tampouco de ninguem. (Aldo Wellichan)

Anônimo disse...

Bacharel...Professor... Aonde? Pede para ele mostrar o diploma... Depois voce me conta.