sábado, 28 de dezembro de 2013

CARTAS (115)


CARTA ABERTA AO GRUPO CINÉPOLIS
A chegada das novas salas da Cinépolis, instaladas no Boulevard Shopping Nações em Bauru, eram aguardadas com imensa ansiedade na cidade. Afinal, seriam, além da quantidade de poltronas, uma oxigenação a mais para os amantes do cinema. Agora, são três pontos diferentes com belas salas na cidade. Sabíamos que a Cinépolis traria para Bauru o que de mais avançado existe nesse segmento de mercado no mundo. Fui conferir pessoalmente e comprovo isso, as salas são perfeitas, atendem todos os requisitos de modernidade e equipamentos de última geração. Agradecemos por isso.

Porém, algo foi decepcionante para uma considerável faixa dos consumidores do produto cinema na cidade. A programação de todas as salas atende somente ao gosto de público interessado em blockbusters e filmes no entorno do produzido ao estilo hollywoodiano. Nada além disso, todas ocupadas somente com esse estilo. Se for esse o padrão da Cinépolis, desculpe-me, mas poderiam ter inovado, buscado algo além, ou seja, trazer isso, mas também atender a uma faixa considerável de cinéfilos interessados em obras diferenciadas.

De um total de seis salas inauguradas, deixo uma sugestão: por que não em uma delas, um filme cult e novo a cada semana, ocupando no máximo dois horários diários simultâneos com grandes exibições? Seria muito pedir isso? Tenham certeza que geraria na cidade e região uma legião de pessoas interessadas em assistir filmes diferenciados. Lanço até algumas ideias que poderiam ser feitas em conjunto. Bauru foi uma cidade onde existiu no passado um forte e influente Cine Clube e hoje dentro dos projetos do Governo Federal de Pontos de Cultura um deles é exatamente o Cine Clube Aldire Pereira Guedes, sempre afinado com os filmes alternativos, cults, independentes, etc. Imaginem uma parceria do Cinépolis com o Cine Clube e esse ajudando na divulgação de filmes atendendo a um padrão para um público diferente? O mesmo filme que passa em salas diferenciadas nos grandes centros passaria também aqui em Bauru.

Não adiantaria em nada termos mais um shopping na cidade se ele não procurasse inovar. O Boulevard fez isso e está despontando e elevando o seu sucesso a cada dia. De nada adianta Bauru ter mais seis ou dez salas de cinema se em nenhuma delas existir alternativas para outro público voltar a assistir cinema. Estão perdendo uma grande oportunidade de num baixo custo, terem uma programação ousada e inovadora, caindo nas graças da cidade e de milhares de pessoas que viriam em busca também dessa novidade. Não existe muito mais a ser dito, existe sim a sensibilidade do Grupo Cinépolis em atender todos os nichos de mercado. Nesse, desculpem-me, mas poderiam ter adentrado a cidade com uma enxurrada de elogios. Bastava somente a utilização de uma sala em dois horários diários para esse outro nicho e isso ocorreria.

Muitos, dentre os quais me incluo, estariam dispostos a contribuir para que essa empreitada ocorra e tenha o maior sucesso. Querendo posso propor uma reunião com agentes culturais, frequentadores de cinema que preferem filmes de arte e todos os interessados na criação de um novo espaço com essa característica na cidade. Essas pessoas formam um público amplo e variado, podendo surpreender todas as expectativas. Pensem seriamente no assunto. Divulgo o texto dessa carta no estilo Carta Aberta, pois gostaria que ela gerasse e fomentasse uma ampla discussão em torno do tema.

Atenciosamente
Henrique Perazzi de Aquino – jornalista, professor de História e pequeno comerciante – www.mafuadohpa.blogspot.com

11 comentários:

Mafuá do HPA disse...

DO POST NO MEU FACEBOOK, COM 17 CURTIR:


Bruno Emmanuel Sanches excelente, Henrique Perazzi de Aquino. penso o mesmo. abs
há 8 horas · Curtir

Jose Roberto Pavanello Silva DE PRIMEIRO M UNDO, ESTIVE ONTEM ASSISTINDO A UMA SESSÃO, PARABENS BAURU E A ESTA REDE CINÉPOLIS
há ± 1 hora · Curtir

Mafuá do HPA disse...


DO FACEBOOK DO GRUPO BAURU ACORDOU, COM 11 CURTIR:

Almir Ribeiro Muitas salas, pouco cinema.
há 14 horas · Curtir (desfazer) · 4

Post Mejnun Aran Vale o apelo, mas essas salas e shoppings são somente comércio bravo mesmo. Em São Paulo e Santos, p exemplo, alguns shoppings q abrem cinema só passam essas merdas grandes tbm, é demanda da maioria; conheça em Bauru a sala pequenina da EXTINÇÃO DISCOS, CINEMA & ARTIGOS CULTURAIS, que exibe desde 2011 cinema alternativo e gratuito pra tod@s. Valeu, boas festas
há 13 horas · Curtir (desfazer) · 4

Luiz Henrique Alegria apoiado. não queremos mais do mesmo, queremos inovação de verdade!
há 13 horas · Curtir

Valdir Ferreira de Souza Lógica capitalista.
há 13 horas via celular · Curtir

Anônimo disse...

Olha Henrique, quanto a qualidade dos filmes não me espantei, é o esperado para um cinema de shopping, agora os preços... Estes são fora da realidade, os preços praticados pelas outras salas ja estão no limite da maioria da população, um cinema na área central seria uma esperança para quem depende de ônibus.. pq da pra ir ao cinema com um ônibus só, mas os preços ja esclareceram que não é pq o cinema esta em área de fácil acesso para periferia, que a periferia é bem vinda..
Luiz Henrique Carneiro

Anônimo disse...

Quero fazer uma sugestão ao poder público, no caso a secretaria da cultura. Construir um cinema que atenda as produções não comerciais.
Oscar Fernandes da Cunha

Anônimo disse...

Tudo isto é óbvio,faz parte da lógica capitalista, eu não me espanto quanto a isso.
Valdir Ferreira de Souza

Anônimo disse...

HENRIQUE

proposta fantástica, apoiadoooooooooooooo!!


CLÁUDIA PINTO

Anônimo disse...

TOTAL APOIO!
O cartaz dos filmes dos cinemas de Bauru é péssimo, ótima iniciativa.

Um abraço

Jorge Teixeira

oscar fernandes cunha sobrinho disse...

Sou pela criação de uma Lei Municipal que obrigue os cinemas a exibirem filmes fora do circuito comercial e que sejam de interesse da Secretaria da Cultura ou de uma Comissão de cinéfilos. Nos moldes da Lei de incentivo a Cultura.

Mafuá do HPA disse...

MAIS ESSES RETIRADOS AGORA DO FACEBOOK:
Oscar Fernandes da Cunha Sou pela criação de uma Lei municipal que obrigue os cinemas privados a exibirem pelo menos uma vez na semana (ou mês), de filmes fora do circuito comercial.
há 2 horas · Curtir

Sivaldo Camargo grande Henrique, mais uma vez acredito que seu questionamento é muito oportuno, porem a Cinépolis e o shopping são empreendimentos comerciais, e grande investimento foi realizado por ambos, portanto não cabe cobranças quanto a programação ! mas sim fazer uma proposta, e se tiver público para filmes alternativos, isso significa bilheteria e com certeza é o objetivo da empresa ! agora tivemos neste ano na cidade algumas mostras com filmes alternativos, todas gratuitas e com um público reduzido, voce mesmo já comentou isso, será que somente a qualidade do som, poltronas confortaveis, ar condicionado e pipoca são requisitos fundamentais para degustar um bom filme ?
há ± 1 hora · Editado · Curtir · 1

Oscar Fernandes da Cunha Também será preciso todo um trabalho de reeducação por parte da Secretaria da Cultura e outra secretarias em promover essas mostras.
há ± 1 hora · Curtir

Marcia Zamarioli Pois é Henrique também compartilho a mesma idéia, se for assim do jeito que está,não vai mudar em nada,só filmes comerciais que já têm em outras salas,prá que??? Se a idéia é mesmo o comércio pelo comércio,fico em casa...Bauru uma cidade tão grande, não é possível que com tantas as salas grandes,tecnológicas etc para filmes que me desculpem,babacas e sem conteúdo ou então para crianças que coitadas só para comer e beber guloseimas. E detalhe quando filme é bom mesmo,logo sai de cartaz para vir outro mais rentável...francamente,perderam a oportunidade de sair na frente...será?????
há ± 1 hora via celular · Curtir

Sivaldo Camargo Oscar estas mostras que citei não são projetos especificos da Sec. de Cultura, algumas sim apoidas por ela, mas o SESC e Unesp também realiazaram bons projetos. Mas não estamos falando em formação de público e sim de um público formado para assistir filmes de qualidade e que não façam parte do circuito comercial em uma grande sala de cinema da cidade.
há ± 1 hora · Curtir

Mafuá do HPA disse...

DO FACEBOOK DO BAURU NA POLÍTICA:

Julio Fernandes Almeida Toda a razão Henrique Perazzi de Aquino, ficamos na mesmice de sempre!Reféns nas TVs fechadas e nos cinemas!
há 23 horas · Curtir

Alexandre Criscione Apoio inteiramente! Mais Cannes e menos Hollywood!
há 22 horas via celular · Curtir

Henrique disse...

INFORMAÇÃO DO PLANTÃO HPA

A Carta Aberta saiu hoje publicada na Tribuna do Leitor do Jornal da Cidade, o que deve aumentar em muito o número de pessoas podendo participar do pedido junto ao grupo Cinépolis.

Henrique - direto do mafuá