quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

FRASES DE UM LIVRO LIDO (86)

UM POUCO DE COMO PARTICIPEI DA FESTA DE LANÇAMENTO DO LIVRO DO SIMONETTI SOBRE O NOROESTE, O ‘NOROESTE – 104 ANOS DE TEIMOSO’ - VIVA LUISÃO!

Um livro do Noroeste por si só já é um grande feito, afinal, são “104 anos de teimosia”, mas tendo como escritor um dos personagens vivos dessa história torna esse feito reduplicado em importância. Sabe aquilo de “testemunha ocular da história”? Paulo o foi, hoje talvez bem menos, só no campo da observação, mas escreve com conhecimento de causa e junta a isso, algo imprescindível nos livros com temática de futebol, os registros fotográficos, que foram primorosos, precisos e decisivos na valoração da obra. A festa de lançamento foi ontem à noite lá no hall de entrada da 94FM, casa cheia, noroestinos e não noroestinos lotando tudo e agitando um bocadinho a noite bauruense numa modorrenta terça à noite. Eu estive lá, folhei encantado o livro, revi fotos linda e só li, por enquanto o prefácio do Zarcillo Barbosa (muito saboroso, diga-se de passagem) e a Introdução escrita pelo próprio autor. De uma coisa tenham plena certeza, o passarei na frente de tantos outros aqui diante de meus olhos.

Canhota 10, o colega Fernando BH, 12 anos de jornalismo, foi quem materializou o livro, ou seja, juntou os textos do Paulo, organizou tudo e criou o belo layout e hoje, ao publicar o texto diário em seu blog, tascou um título mais do que condizente para tudo o que ajudou a criar: “Paulo Sérgio Simonetti lança livro obrigatório para noroestinos:http://www.canhota10.com/noroes…/paulo-sergio-simonett-livro. Sim, o livro se torna obrigatório, assim como o “Onze Camisas Futebol Clube”, do Galvão de Moura, que seu filho, o Cacau Galvão já deveria ter revisto, ampliado e acrescentado as maravilhosas fotos que deve ainda manter nos arquivos do pai. Eis uma sugestão para 2015, o relançamento do livro repaginado do Galvão. Seria um feito, como o foi o do Paulo ontem.

Conto algo produzido por mim para a festa de ontem. Estive com “seu” (adoro essa introdução ao seu nome) Cláudio Amantini, “o eterno presidente do ECN” (como Paulo se refere a ele e eu também), na tarde de ontem e ele me dizia querer ir na festa levando junto dele um dos seus campeões, ou seja, um jogador, dentre tantos que marcaram sua trajetória no Noroeste dos seus tempos. Não pensei muito e estalei o nome, o de Luís Carlos, o goleiro Luisão. Passo regularmente em frente sua casa, ali defronte aos trilhos, num atalho para a Nova Esperança e o vejo sentado no portão, sempre sozinho e olhar perdido na imensidão de histórias que já viveu na vida. Seu Cláudio topou na hora e lá fomos. Luizão é maravilhoso em sua simplicidade. Nos recebeu maravilhosamente bem, levou-nos para sala de sua casa, conhecemos sua esposa, uma tia adoentada na sala e fotografei as fotos dele envergando a camisa do Noroeste espalhadas pela casa. Ele não queria, eram 16h, estava despreparado, barbado. A mulher o convenceu e fiquei de pegá-lo por volta das 19h e assim foi feito.

Chego a festa ao seu lado e o levo até seu Cláudio, que já estava ao lado do Paulo Sérgio, esse com quilométrica fila assinando os autógrafos. Luisão não se sentiu perdido, muito menos um objeto estranho naquele mundo. Ele hoje pouco sai de casa, quando muito anda pela sua vila Falcão, adjacências dos trilhos ainda ali instalados. Quem o adota na festa assim de cara foi Varlei de Carvalho, depois Marco Antonio Machado, depois Lelo, Gualberto, Cacau e tantos outros. Foi emocionante ver o abraço dos três filhos de seu Cláudio nele. E o mais emocionante da festa foi ir observando de longe aquele baita sorriso estampado na face, alegre por rever pessoas queridas, lembranças de um tempo que, infelizmente não volta mais. Paulo, num certo momento da festa levantou-se buscou um livro, autografou e o entregou a ele, dando-lhe um forte abraço. Pelo que conheço o Paulo, tinha certeza que ele faria isso e o fez com mais duas pessoas ali presentes, que não preciso citar, mas valoriza mais o ser humano nesses momentos. Da festa em sai, dos encontros e reencontros possibilitados, muitos escreveram e muito ainda será escrito, mas queria dar meu quinhão com isso do Luisão, um ser humano que sempre me tocou muito fundo, talvez por vê-lo meio esquecido, num canto do bairro onde mora.

A festa rolou e sempre algo mais emociona alguém emotivo como esse HPA. Não consegui chegar ao fundo do salão em nenhum momento, nem a imensa mesa de comes e bebes postada no meio do salão. Fiquei amarrado e atado a algumas diletas pessoas, que me seguraram e papeamos até não mais querer. O jornalista Leonardo de Brito parece gostar de mim assim de graça, pois nos reencontros papeamos de montão (falamos de nossos dilmistas votos), me leva para uma mesa com o prefeito da vila Independência, o Tota Rodrigues. Por ali passaram gente que gosto, como Tânia Guerra (Ah, esses joelhos!), Ademir Elias (o cara que mais trabalhou nos Jogos Abertos do Interior na cidade), Valter Souza Carvalho (que não sabia ter laços parentesco com Paulo), o padre Eduardo Campagnani Ferreira (sua irmã é casada com Paulo), o Lelo (me diz do craque Gelson hoje morando no Hotel Avenida), Zarcillo (lhe digo de como gostei de suas duas últimas crônicas no JC e nada escrevi – preciso aprender a escrever quando gosto)e Luís Marini (ex jogador do Noroeste, São Paulo e do Santa Cruz do Recife, onde jogou com o goleiro Barbosa, o da seleção de 50). Com outros tantos conversei, mas a memória anda pra lá de fraca.

Num certo momento, lá pelas 21h30, Luisão se aproxima e me pede para que o leve embora. Estava cansado dos holofotes. As conversas de ida e vinda tiveram um sabor mais do que especial. Ouvir seus relatos dos dois meses que passou circulando pelo mundo junto da Seleção de Novos, do seu temperamento calmo, lento fora do campo e da transformação quando dentro do campo, das lembranças de tantos jogadores e técnicos que teve o prazer da convivência, dos esquadrões noroestinos, do tempo em que ficou contundido e o Noroeste trouxe um substituto à altura, o goleiro Roque, da sua aposentadoria conseguida a duras penas, de sua situação atual e dos parentescos com o pessoal do samba da Vila Falcão (sua esposa é irmã do Brás, o do Quintal do Brás) e algo que conta com o maior orgulho, o de ainda estar vivo por ter conseguido parar de beber, coisa de dois anos atrás. Luisão é uma lenda viva do Noroeste e várias fotos suas estão ilustrando o livro do Paulo. Para mim, diante de tudo o que presenciei de bom na festa, a figura mais iluminada da noite. Luisão pode render uma história mais do que maravilhosa sobre os destinos do futebol. Quem se habilita? Quer mais teimosia do que a dele em conseguir resistir a todas as intempéries ao longo de sua vida. Teimosia de verdadeiro noroestino, essa da gema.
Fotos: Três de Luisão em sua casa e quatro na festa do lançamento do livro.

3 comentários:

Mafuá do HPA disse...

UMA PARTE DOS COMENTÁRIOS DO FACEBOOK:

Adriano Dike Luizao esse é fera..
14 h · Curtir · 1

Wagner de Campos Monstro Luizão professor
Meu primeiro treinador no Noroeste
14 h · Curtir · 1

Zilton Ferreira LUIZAO QUE PENA QUE O TEMPO PASSOU , MUITO BOM JOGAR NO GOL NE, UM ABRAÇAO
12 h · Curtir · 1

Paulo Fraga Carretel de emoçoes e lembranças inesqueciveis! também vivi essas etapas gloriosas de nossa historia alvirrubro. Norusca meu amor! Me emociono ainda quando deparo com Luiz Carlos, Varlei , Comendador Amantini, Paulo Sérgio... . Volto no tempo. Passa o melhor filme da minha vida em minha cabeça. Parabens Paulo! Felicidades Reynaldo Grillo e todos amantes da maquininha!
12 h · Curtir · 1

Reynaldo Grillo Valeu Paulo!...E viva o nosso Norusca.
12 h · Curtir · 2

Paulo Jorge Rodrigues Silva PARABÉNS A TODOS ESTES EX ATLETAS DE FUTEBOL,QUE TENTAM FAZER ALGUMA COISA HOJE,PELO NOSSO MEDÍOCRE FUTEBOL.POIS NA NOSSA ÉPOCA,NO MÍNIMO TÍNHAMOS COMANDANTES,POIS NÓS QUE FOMOS SEMPRE COMANDADOS,JÁ SAÍAMOS DE CASA,COM UM LEMA. " OBEDEÇAM AOS SUPERIORES ".ESTE CONSELHO,HOJE PODEMOS VALORIZAR.PARABÉNS AOS EX ATLETAS DO NOROESTE E DE TODOS OS CLUBES.VALORIZEM SEMPRE O CAMINHO QUE PASSARAM E DEIXARAM A PORTA ABERTA,PARA NOSSOS JOVENS DE HOJE. "
12 h · Curtir · 2

Paulo Fraga O Luizão é a cara do Noroeste, assim como Ronaldo Giovanelli é quem melhor representa o Corinthians. Abraços Luizão!
12 h · Curtir · 1

Guilherme Alcantara Grande Luizao...pessoa sensacional e um profissional muito competente...tive um imenso prazer em conhece-lo e poder trabalhar com ele!
12 h · Curtir · 1

José Roberto Terrabuio Grande Luiz Carlos , conheço a fera desde os tempos em ele trabalhava na estação da Noroeste . Ele tinha uma cadeira de engraxate na estação . Uma pessoa sensacional , humilde e de boa indole . Bons tempos
3 h · Curtir · 1

José Manoel Picole Picole Justa homenagem, em um pais onde ainda se imortaliza Teseu, Rei Morto , Rei Posto, tratam aqueles que fizeram historia, apenas como simples bonecos com numeros nas costas, criticando o ponderavel , e esquecendo que na sua caminhada ( curta por sinal), ...Ver mais
3 h · Curtir · 2

Wanderley Roberto Travalão Parabéns Luizão, Mauricinho, Jorge Fernandes e Cia.
2 h · Curtir · 2

Juarez Gomes -Um dia meu filho aqui em Araraquara perguntou me: Pai, vc se diz Noroestino mas torce pelo São Paulo. Então me explica isso. Eu disse a ele: Eu sou um São Paulino, mas acima de tudo Noroestino.
1 h · Curtir

Mafuá do HPA disse...

UMA OUTRA PARTE DOS COMENTÁRIOS DO FACEBOOK:

Cacau Galvão Realmente emocionante rever o Luizão.... nessa foto do time com a camisa vermelha, tô Eu aí, mascotinho do time do Luizão.... Grandes e Bons Tempos !!! Alegria de ouvir o Luizão com aquele vozerão "Ô garoto você cresceu hein"..... Ontém foi noite de festa pro Noroeste e quem sabe é uma fagulha que serve pra ascender a brasa Noroestina novamente. Pra mim só faltou a presença dele, mas como disse o próprio Paulo Sergio Simonetti.. "Cacau, seu Pai, tenha certeza, falou muito aos meus ouvidos enquanto escrevia o livro" . Certeza que sim....
22 h · Descurtir · 2

Roque Ferreira Luizão, amigo de longa data.
22 h · Descurtir · 1

Jose Roberto Pavanello Silva Foi emocionante estar em nosso ambiente noroestino são rubro vai olhar por este clube quem eh verdadeiro nunca abandona seja em qualquer serie os torcedores modinhas passam sem a gente perceber gracas a deus
22 h · Descurtir · 2

Ademir Elias Muito importante a presença do Luizão neste evento grandioso, como vc disse, Henrique Perazzi de Aquino, uma lenda viva.do nosso Esporte Clube Noroeste, que merece muitas e.muitas homenagens.
21 h · Descurtir · 2

Fernando Beagá Henrique Perazzi de Aquino , pra variar, nos brindando com um texto saboroso. Ontem foi realmente uma grande noite.
20 h · Descurtir · 2

Reynaldo Grillo Valeu Henrique!...Ta otimo o seu texto, fotos etc...Alias, mais fotos raras para o meu arquivo de fotos do Norusca....E parabens pela materia com o Luizao, um dos mais queridos jogadores que passaram e marcaram epoca jogando pelo vermelhinho mais querido do mundo.
13 h · Editado · Curtir · 2

PG Wiliam Mendes · 9 amigos em comum
Po luizão tive o prazer de treinar com ele. Ele era fera e tb tive o prazer e a satisfaçao de alguns anos depois ser preparador de goleiros do norusca onde preparei otimos goleiros 2011/ 2012 e 2013.
13 h · Curtir · 1

Wagner De Souza Martins · Amigo(a) de Reynaldo Grillo
Esse foi o meu melhor treinador de Goleiros que ja tive ,abracos Luisao , grande ser humano que merece meu respeito e adimiracao
12 h · Curtir · 1

Aldo Wellichan · Amigo(a) de Jose Roberto Pavanello Silva
Gostei Henrique. Abraços.
3 h · Descurtir · 1

Flávia M Campagnani disse...

Olá, qual seu email gostaria de conversar com você sobre. Abraço.